segunda-feira, 24 de agosto de 2020

Kim Jong-un está em coma e irmã do ditador ganha mais poder, diz ex-assessor, confira aqui! |Últimas Notícias do Brasil!


Kim Jong-un está em coma e irmã do ditador ganha mais poder, diz ex-assessorconfira aqui! |Últimas Notícias do Brasil!
Coreia do Norte pode entrar em uma séria crise com Kim Jong-um em coma, segundo informou um ex-assessor presidencial sul-coreano.


A saúde do Líder Supremo do país recluso está fragilizada e Kim não têm aparecido em público há alguns meses – gerando especulação de que ele havia morrido e estava sofrendo de coronavírus, ou estava em estado vegetativo.

Ele até chegou a fazer uma série de aparições públicas esporádicas, depois dos rumores.

No entanto, paira uma dúvida sobre a saúde de Kim, após relatos de que ele concedeu um pouco de seu poder à sua irmã Kim Yo-jung.

O Serviço Nacional de Inteligência da Coreia do Sul diz que a decisão foi tomada para "aliviar o estresse do reinado de Kim e evitar a culpabilidade em caso de falha política".

"O presidente Kim Jong-un ainda mantém sua autoridade absoluta, mas parte dela foi entregue aos poucos", disse a agência.


"Embora o presidente Kim ainda exerça poder absoluto, ele gradualmente transferiu sua autoridade em relação ao passado, e não é a decisão do sucessor ou o governo do sucessor”, explica.

Agora, um ex-assessor do falecido presidente da vizinha Coreia do Sul afirmou que a reestruturação ocorreu porque Kim está de fato em coma.

Chang Song-min, que atuou como secretário de assuntos políticos de Kim Dae-jung, disse que recebeu esta informação de uma fonte na China.

"Eu avalio que ele está em coma, mas sua vida não acabou", disse ele à mídia sul-coreana. "Uma estrutura de sucessão completa não foi formada, então Kim Yo-jong (irmã) está sendo trazida à tona, já que o vácuo não pode ser mantido por um período prolongado."


Ele disse que o ditador nunca teria passado a autoridade para outra pessoa, a menos que estivesse doente demais para governar ou tivesse sido deposto por algum tipo de golpe.

Chang também afirma que as fotos divulgadas pela mídia estatal norte-coreana de Kim participando dos eventos foram falsas e que o líder está muito doente para realizar suas tarefas básicas há meses.

Kim faltou a uma série de cerimônias importantes este ano e as fotos lisonjeiras dele, que geralmente aparecem diariamente nos jornais do país, estão ausentes desde abril.

Em maio, ele pareceu abafar os rumores de sua morte ou doença, aparecendo em uma fábrica de fertilizantes antes de desaparecer imediatamente.

No início de julho, ele reapareceu para chefiar uma reunião do Politburo sobre as medidas de proteção do estado contra a Covid-19.

Nenhum comentário: