terça-feira, 25 de agosto de 2020

Mãe acha foto do marido tocando a filha e descobre que ele a estuprava, confira aqui! |Últimas Notícias do Brasil!


Mãe acha foto do marido tocando a filha e descobre que ele a estupravaconfira aqui! |Últimas Notícias do Brasil!
Ele confessou ter tirado a foto e a filha mais velha do casal, hoje com 13 anos, afirmou ser violentada desde os seis anos

Um homem de 39 anos foi preso nessa segunda-feira (22) em Juara (700 km de Cuiabá), acusado de abusar sexualmente das próprias filhas, de 11 e 13 anos. A prisão aconteceu depois que a mãe das meninas procurou a Polícia Judiciária Civil afirmando suspeitar do marido.

Conforme informações da Polícia Civil, a mãe desconfiou dos abusos depois de encontrar, em um celular que dividia com o marido, uma imagem da filha de 11 anos dormindo, com o órgão sexual à mostra e sendo tocada pelo próprio pai.

Idoso é preso por estuprar três vizinhas de nove, 13 e 14 anos
Depois de abusar de enteada, padrasto oferece R$ 1 mil para estuprá-la
Homem é preso por estuprar as enteadas durante quase dois anos
Depois de estuprada e asfixiada por vizinho, criança tem convulsão e morre
A mãe, então, procurou a Polícia Civil, que iniciou as investigações e descobriu que a irmã mais velha, hoje com 13 anos, também era violentada pelo pai.

A menina contou à polícia que era abusada sexualmente desde os seis anos de idade e, há cerca de três meses, voltou a sofrer os abusos.

Com o desabafo da filha, o pai foi levado à delegacia e, durante interrogatório gravado, admitiu ter feito as fotografias da filha mais nova.

Ele, no entanto, negou ter estuprado a filha mais velha. Admitiu, porém, que há cerca de quatro meses, com a desculpa de que iria ensiná-la a pilotar motocicleta, a levou para um lugar isolado de Juara e, ainda em via pública, a fez praticar sexo oral nele até que ele ejaculasse.

O delegado Carlos Engelmann, responsável pela investigação do caso, pediu a prisão do suspeito e a Justiça acatou. Nessa terça-feira (23) ele foi encaminhado para uma audiência de custódia no Fórum de Juara e, em seguida, para a cadeia pública da cidade.

O caso segue investigado pela Polícia Civil e o inquérito será concluído em 10 dias.

fonte: Livre

Nenhum comentário: