quinta-feira, 27 de agosto de 2020

"Vejo mão dele se aproximar o tempo todo", diz jovem agredida por PM em bar, confira aqui! | UltimasNoticiasDoBrasil..com

"Vejo mão dele se aproximar o tempo todo", diz jovem agredida por PM em bar, confira aqui! | UltimasNoticiasDoBrasil..com  


A assistente administrativa Thatiane Santos
Imagem: Arquivo pessoal


A vida da assistente administrativa Thatiane Santos, de 26 anos, mudou na noite de 14 de agosto. O que era para ser um momento de comemoração em um bar, no Distrito Federal, acabou virando um episódio que hoje a faz ter medo de sair na rua.A jovem sofreu agressão de um policial militar de folga, que desferiu um tapa no rosto dela durante uma discussão.
 "Parece que a minha vida acabou. Nunca imaginei passar por isso, nem meu pai nunca encostou a mão em mim", diz Thatiane.
O caso aconteceu no bar Sun Beer Sports Bar, em Planaltina. Testemunhas que estavam no estabelecimento registraram a cena em um vídeo que circula nas redes sociais. As imagens mostram o que seria uma discussão entre Thatiane e o policial militar Aetsonclei Belarmino. Ao se dirigir ao suspeito na área externa do bar, ela é atingida com um tapa no rosto. Em seguida, os dois são separados por outras pessoas.
 Segundo Thatiane, ela e um grupo de amigos estavam no bar comemorando um aniversário. A confusão teria iniciado após a jovem defender uma amiga de uma ofensa da esposa do policial militar.
"Minha amiga estava passando mal por ter bebido um pouco mais naquela noite. Eu não estava alcoolizada e me coloquei à disposição para ir ao banheiro com ela. Estava segurando minha amiga, mas, ao subir a escada da parte interna do bar, resolvi retornar à mesa, pois estávamos de salto", conta Thatiane.
"Havia um casal na entrada da escada, e a moça começou a ofender minha amiga dizendo: 'Nossa, que ridícula, minha filha nunca vai estar assim'. Eu me virei e perguntei se ela nunca havia bebido e começou a discussão." Thatiane acrescenta que ao fazer o questionamento, a esposa do policial militar também a ofendido. "Ela falou 'não é da sua conta, piranha' e me agrediu com um chute na perna. Afastaram a gente e, ao me aproximar de novo, ele deu um tapa muito forte no meu rosto", diz. A jovem conta que precisou de atendimento médico em seguida e que marcas da agressão ainda permaneciam no rosto uma semana depois do ocorrido. Ela diz que outros frequentadores do bar teriam relatadoque o policial estaria armado.
 Policial diz que também foi agredido 
Universa procurou Belarmino para ouvir a sua versão sobre o fato, mas ele preferiu não dar entrevista. Na mensagem enviada à reportagem, disse que também foi agredido. As versões são investigadas pela Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) de Brasília. "Infelizmente, as imagens do local, que mostram ela [Thatiane] e mais cerca de 12 pessoas tentando agredir a mim e a minha esposa, ninguém mostrou. Todas as imagens e o laudo do Instituto Médico Legal, com minhas lesões, foram entregues a Deam", disse o policial militar em mensagem.


Nenhum comentário: