sábado, 22 de agosto de 2020

Vira-lata vira ‘funcionário’ de concessionária Hyundai, confira aqui! |Últimas Notícias do Brasil!


Vira-lata vira ‘funcionário’ de concessionária Hyundai, confira aqui! |Últimas Notícias do Brasil!
Foto: Hyundai

Ele que chegou por um acaso a revenda em um dia de chuva e foi acolhido pelos funcionários, acabou ficando

No último dia 31 de julho foi celebrado no Brasil o dia do vira-lata. A “raça” mais popular do País, sem pedigree, – e um deles tirou a sorte grande. Adotado pela concessionária Hyundai Prime, de Serra (ES), ele virou “CÃOsultor”, ganhou crachá e um nome de sucesso na companhia: Tucson.


Ele que chegou por um acaso a revenda em um dia de chuva e foi acolhido pelos funcionários, acabou ficando. Segundo o gerente da concessionária, Emerson Mariano, ele virou atração para os clientes que vão comprar carros. Mas o Tucson serviu também para unir a equipe de funcionários da loja.

Tucson, o típico vira-lata brasileiro, de cor caramelo, ganhou até uma conta própria no Instagram onde tem seu dia a dia mostrado. Lá ele é descrito como um “cão SRD (sem raça definida) com muito orgulho” e um “CÃOsultor de vendas”. Entre outros trocadilhos estão o fato de que ele não faz AUlas de adestramento, mas sim treinamentos de vendas. E ele tira foto com os “AUmigos” que vão receber seus carros zero-km.


Famoso, Tucson foi parar no LinkedIn do vice-presidente da Hyundai Motor Brasil, Angel Martinez. Ele também irá estrear uma campanha nacional de marketing para a companhia sul-coreana. A Hyundai, inclusive, desde 2019, oferece uma parceria com a Petz, maior rede de itens para animais do País, para benefícios exclusivos.

O estereótipo do Tucson, um cão vira-lata na cor caramelo está em alta ultimamente. Quando foi anunciada a criação da nota de R$ 200 pelo governo brasileiro, a internet explodiu. Entre vários posts que falavam sobre qual deveria ser o novo animal, surgiram até abaixo-assinados pedindo a adoção do vira-lata caramelo como animal que representa o Brasil. O Banco Central do Brasil negou e tinha outro problema: o animal que seria estampado na nota já havia sido escolhido, era o lobo-guará.


As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

Nenhum comentário: