quarta-feira, 23 de setembro de 2020

Dor súbita no abdômen, náuseas e mais sinais de pedra na vesícula, confira aqui! | UltimasNoticiasDoBrasil..com


Dor súbita no abdômen, náuseas e mais sinais de pedra na vesícula, confira aqui! | UltimasNoticiasDoBrasil..com



É comum o desconforto aparecer após as refeições; saiba quais são os sinais que você deve se atentar

A popular pedra na vesícula ou cálculo biliar se forma quando há um desequilíbrio na concentração das substâncias que compõem a bile, líquido digestivo produzido pelo fígado e armazenado na vesícula.

Em alguns casos de pequenas pedras, pode não haver sintoma algum, e o problema passar despercebido por anos. Mas em outros, a dor intensa pode dar as caras. Geralmente, ela aparece do lado direito superior do abdômen e se irradia para parte a caixa torácica ou para as costelas.

A dor normalmente surge meia hora após uma refeição, principalmente quando se ingere alimentos gordurosos. O desconforto atinge um pico de intensidade e diminui depois.

Algumas vezes, não é somente esse o sintoma. Veja abaixo alguns mais comuns citados pela Mayo Clinic, instituição médica de referência dos Estados Unidos:

Dor súbita e que se intensifica rapidamente na parte superior direita do abdômen (onde a vesícula está situada)
Dor súbita e que se intensifica rapidamente no centro do abdômen
Dor nas costas
Dor no ombro direito
Náusea ou vômito
Ao perceber esses sintomas, principalmente dor intensa do lado direito do abdômen, é recomendável se consultar com um gastroenterologista, médico especialista nos problemas do trato digestivo.

Além do sinais citados acima, podem aparecer também dores de cabeça, febre, calafrios, inchaço abdominal.

Em casos mais graves, pode haver icterícia, caracterizada por um amarelamento da pele, das mucosas ou da parte branca dos olhos.

As fezes também tendem a ter uma coloração mais clara e a urina, uma coloração mais escura. Esses sintomas podem indicar uma complicação, que acontece quando um cálculo se desloca e obstrui o duto principal, impedindo a chegada da bile ao intestino. Nesse caso, é necessário buscar atendimento de emergência.

Tipos de cálculos biliares
Os tipos de cálculos biliares que podem se formar na vesícula incluem:

Cálculos biliares de colesterol: o tipo mais comum de cálculo biliar, denominado cálculo biliar de colesterol, costuma ter uma cor amarela. Esses cálculos biliares são compostos principalmente de colesterol não dissolvido, mas podem conter outros componentes.

Cálculos biliares de pigmento: essas pedras marrom-escuras ou pretas se formam quando a bile contém muita bilirrubina, uma substância amarelada encontrada na bile.

Causas
Além da predisposição genética, muitos outros fatores colaboram para a formação de pedra na vesícula. Alguns fatores que aumentam o risco são:

Dieta rica em gorduras e carboidratos e pobre em fibras;
Vida sedentária, com elevação do LDL (mau colesterol) e diminuição do HDL (bom colesterol);
Diabetes;
Obesidade;
Hipertensão (pressão alta);
Fumo;
Uso prolongado de anticoncepcionais;
Elevação do nível de estrogênio – o que explica a incidência maior de cálculos biliares nas mulheres.
Diagnóstico e tratamento
Ao procurar um médico com os sintomas, a confirmação do diagnóstico será feita por um exame de imagem, quase sempre o ultrassom.

Os cálculos biliares que não causam quaisquer sinais e sintomas geralmente não precisam de tratamento, mas quando a dor é grande, o paciente pode precisar de cirurgia. Este é o tratamento definitivo para pedra na vesícula.

Prevenção
Você pode reduzir o risco de cálculos biliares seguindo as seguintes recomendações:

Não pule refeições:  tente manter o horário normal das refeições todos os dias. Pular refeições ou jejuar pode aumentar o risco de cálculos biliares.
Perca peso lentamente: se você precisa perder peso, vá devagar. A perda rápida de peso pode aumentar o risco de cálculos biliares. Procure perder cerca de 0,5 a 1 kg por semana.
Coma mais alimentos ricos em fibras: inclua mais alimentos ricos em fibras em sua dieta, como frutas, vegetais e grãos inteiros.
Mantenha um peso saudável.: a obesidade e o excesso de peso aumentam o risco de cálculos biliares. Trabalhe para atingir um peso saudável reduzindo o número de calorias que ingere e aumentando a quantidade de atividade física.


fonte: Catraca Livre