quinta-feira, 22 de outubro de 2020

Barreiras-Ba: Paciente diz que foi estuprada por Médico dentro da ambulância do SAMU, confira aqui! | UltimasNoticiasBrasil..com


Barreiras-Ba: Paciente diz que foi estuprada por Médico dentro da ambulância do SAMU, confira aqui! | UltimasNoticiasBrasil..com


O suposto crime de estupro foi registrado no plantão do final de semana no complexo policial do bairro Aratu, onde a polícia civil deve instaurar inquérito para investigar o caso. 

A jovem de 22 anos disse a polícia que, no dia 17/10/2020, por volta das 23h, se encontrava em um torneio feminino, onde passou mal e recebeu socorro de uma unidade móvel do SAMU, com quatro socorristas, dentre esses, havia um médico que a mesma não identificou o nome, o qual, segundo versão contada por ela, teria a violentado sexualmente durante procedimentos de socorro.

Segundo ela, no momento em que foi colocada na ambulância, três integrantes da equipe foram na cabine, enquanto o medico permaneceu com ela na parte traseira do veículo, deitada na maca e não se sentia em perfeito estado mental e emocional (atordoada), instante em que sofreu o abuso sexual. 

Ressalta que o atendente suspendeu sua blusa, apalpou por diversas vez seus seios, desceu o zíper do short dela e fez carícias por diversas vezes em suas parte intimas. Diante do fato, a mesma solicita providências na delegacia.

ESCLARECIMENDO DO SAMU 

O SAMU informou que, um técnico de enfermagem, foi o profissional que prestou atendimento e supostamente praticou atos de violência sexual contra a jovem de 22 anos, socorrida após passar mal durante um torneio esportivo. A direção do SAMU ainda esclarece que o profissional foi afastado de suas funções, até que tudo seja apurado. Na delegacia, a jovem denunciante citou que tinha sido violentada por um médico, mas segundo o SAMU foi uma equipe de técnicos de enfermagem e o motorista, os profissionais encaminhados ao local.

NOTA PREFEITURA

A Prefeitura de Barreiras, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, esclarece que está acompanhando a apuração da denúncia feita por uma paciente atendida pelo SAMU e encaminhada à UPA do Bairro Santa Luzia, na noite de sábado, 17, que alega ter sofrido violência sexual por parte de um dos socorristas da equipe.

A equipe do SAMU, assim como os profissionais que estiveram presentes no atendimento estão disponíveis para os esclarecimentos necessários. Já o socorrista foi afastado das atividades assistenciais em ocorrências à população desde o domingo, 18, cumprindo carga horária em regime administrativo até que as investigações sejam devidamente concluídas.

A Secretaria de Saúde de Barreiras e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência não compactuam com qualquer comportamento que ponha em risco a integridade dos pacientes e a lisura do trabalho do SAMU.

fonte: a1news