segunda-feira, 12 de outubro de 2020

Essa dor de cabeça é preocupante? Conheça 8 sinais de alarme, confira aqui! | UltimasNoticiasBrasil..com


Essa dor de cabeça é preocupante? Conheça 8 sinais de alarme, confira aqui! | UltimasNoticiasBrasil..com


Dor de cabeça é um sintoma muito comum na população, podendo ocorrer em ambos os sexos e todas as idades. Acredita-se que mais de 90% da população adulta tenha dores pelo menos 1 X ao ano, sendo que até 75% das mulheres e 60% dos homens apresentam dores pelo menos 1 X ao mês.

Chamados tecnicamente a dor de cabeça de “cefaleia”, sendo esse um termo inespecífico e referente ao sintoma, no caso, dor na região da cabeça (em qualquer estrutura acima do pescoço). Existem mais de 200 tipos (causas) da cefaleia, entre os mais comuns estão as dores tensionais (tensão muscular) e a famosa enxaqueca. No entanto, existem dores de cabeça que são sintomas de outras doenças como sinusites, problemas do trigêmeo, afecções dentárias, infecções, problemas hormonais, etc. Cerca de 1% de todas as dores de cabeça são provocadas por doenças potencialmente graves e preocupantes, tais como tumores, aneurismas, meningite, trombose venosa cerebral, etc.


E aí mora o perigo, é fundamental que o médico defina quais pacientes exigirão uma investigação mais minuciosa. Para isso, é fundamental uma boa histórica clínica e exames físico e neurológico bem realizados.


Sinais de alarme em dor de cabeça
Abaixo iremos discutir os aspectos mais preocupantes em uma dor de cabeça, pensando no risco de uma doença potencialmente mais grave:

1- Padrão novo de dor
Quando o paciente refere uma dor com novo padrão, ainda desconhecido por ele, isso preocupa um pouco mais o médico. Isso pois as dores PRIMÁRIAS costumam se repetir de forma relativamente estereotipada (em termos de tipo, intensidade, duração e sintomas associados). Uma dor de padrão diferente do habitual pode significar outra afecção potencialmente mais preocupante. Mas é claro que toda dor recorrente um dia apresentou seu primeiro episódio, mesmo assim é fundamental investigar e avaliar dores que escapam de características habituais para aquela paciente.

2- Cefaléia Súbita
Um dor de cabeça repentina, explosiva, que atinge seu ápice de intensidade em poucos segundos, é muito preocupante. Para o médico que escuta esse tipo de queixa fica o receio da ruptura ou distensão de um aneurisma cerebral (que é uma dilatação de uma artéria que pode eventualmente romper durante a vida). As dores mais comuns e benignas (primárias) geralmente começam mais leves e a intensidade aumenta progressivamente em minutos a horas (evolução insidiosa).


3- Associação com sinais de infecção
Dores de cabeça associadas a febre, falta de apetite, calafrios, dores no corpo, lesões de pele ou rigidez de nuca exigem uma avaliação prioritária. Existe risco de meningite (infecção nas membranas que revestem o cérebro) ou mesmo de outras doenças infeciosas gerais, tais como dengue, gripe, sinusite (dor mais facial ou topo da cabeça), infecção dentária (dor referida ou projetada), etc. As dores tipo enxaqueca ou cefaléia tensionais não costumam causar sintomas de infecção concomitante.

4- Dor associada à atividade física ou sexual
Dores de cabeça que ocorrem durante uma atividade física preocupam pois podem significar alterações vasculares como aneurismas e malformações arteriovenosas. O exercício aumenta a pressão arterial e a pressão intracraniana e dores que ocorrem nessa situação podem significar risco de sangramentos e lesões estruturais no compartimento intracraniano.


5- Dor em pessoas mais debilitadas
Dores em pessoas acima de 60 anos, antecedente de tumores, problemas de coagulação, imunidade baixa, gestantes, criança pequenas, etc. merecem uma atenção toda especial. Nesses pacientes, a fragilidade torna a ocorrência de um problema mais preocupante mais provável que na população geral. Por isso, todo o cuidado com eles é pouco.


6- Dor com piora progressiva
Aquela dor que acomete o paciente diariamente e que mostra-se pior a cada dia é, sem sombra de dúvida, um bom motivo para procurar rapidamente um neurologista. Esse tipo de evolução arrastada e progressiva é típico de lesões que ocupam espaço dentro do crânio, como tumores, trombose venosa, abscesso, etc. Esse comportamento não é tão comum para enxaquecas e dores de cabeça tensionais, que geralmente mostram períodos de piora intercalados com melhora ou, eventualmente, uma dor de cabeça diária, mas estável (não progressiva).


7- Dor com sintomas neurológicos
Sempre que a dor vier acompanhada de outro sintoma neurológico focal o atendimento deve ser imediato. Atentar para fraqueza muscular em alguma parte do corpo, alteração de sensibilidade, confusão mental, alteração visual ou dificuldade para falar ou caminhar. Nestes casos o receio é que haja algumas coisas causando a dor e alterando a função de alguma parte do cérebro, como tumores, abcessos, sangramentos, isquemias, trombose, etc.
Importante destacar que essas são dicas gerais e não regras absolutas. Sempre que a dor de cabeça te incomodar muito e alterar o seu ritmo de vida é fundamental procurar ajuda especializada e de confiança para se certificar do diagnóstico exato e programar seu tratamento o quanto antes (mesmo que ela não preencha nenhum critério citado acima).


8- Dor de cabeça pós traumatismo
Muito cuidado com dores que surgem após traumatismo relevante na cabeça. O trauma pode gerar inchaço, contusões e mesmo sangramentos dentro e em torno do cérebro. As pessoas mais susceptíveis a complicações de trauma são os idosos, as crianças pequenas e os alcoólatras. Atende para dor que ocorre fora do local exato da batida, para sintomas neurológicos como confusão e sonolência, para secreção saindo do ouvido ou pelo nariz (surgida após a pancada) e hematomas atrás da orelha ou abaixo dos olhos (sinais de traumas mais intensos). Na dúvida é sempre melhor conduzir essas pessoas a um pronto atendimento.

Nenhum comentário:

Aviso Legal

Qualquer prática ilícita ou com a publicação de conteúdo que viole direitos autorais, por favor nos informe escrevendo para ultimasnoticiasdobrasil.com@domainsbyproxy.com

Pesquisar este blog