quarta-feira, 28 de outubro de 2020

‘Tentei socorrer, mas não consegui’, diz mãe que viu filha grávida ser morta a facadas por genro, confira aqui! | UltimasNoticiasBrasil..com


‘Tentei socorrer, mas não consegui’, diz mãe que viu filha grávida ser morta a facadas por genro, confira aqui! | UltimasNoticiasBrasil..com




A mãe de Emanuele Moreira da Conceição, adolescente de 15 anos que estava grávida de gêmeos e foi morta com uma facada no pescoço pelo companheiro, no distrito de Itabatã, na cidade de Mucuri, no sul da Bahia, contou que presenciou a situação e que tentou salvar a filha, após o genro ficar revoltado porque a jovem tinha saído.

“Ele chegou perguntando por ela. Eu falei que não sabia onde estava. E ele falou: ‘Só vou sair daqui com ela. E ela vai ter que me dar muita explicação’. Foi a hora que ela ia chegando, ela tentou correr para dentro de casa e ele falou ‘tira a roupa aqui na sala’ e ela falou que não. A hora que ela foi correndo para dentro de casa ela recebeu as facadas”, contou Maria Aparecida Silva.

O crime ocorreu na noite de segunda-feira (26), por volta das 20h30, na Rua Rio Corrente, no bairro Triângulo Leal. Ela chegou a receber atendimento do Samu, mas morreu no local do crime. A filha bebê da jovem, e também dona Maria Aparecida, ficaram feridas na ação. Até esta terça-feira (26), o suspeito era procurado pela polícia.

A filha do casal, que tem 1 ano e 4 meses, estava no colo da avó e chegou a levar duas facadas nas pernas. Ela foi atendida no Hospital São José e já está em casa. Já a mãe da adolescente, teve um ferimento leve na barriga

“Eu tentei socorrer, mas não consegui. Ele tentou dar em mim também. Como eu estava com a bebê na frente, as facadas agarram todas nas perninhas da bebê”, disse Maria Aparecida.
Uma vizinha que chegou no local pouco tempo depois do caso, conta que viu a adolescente caia no chão e ferida. O companheiro de Emanuele fugiu do local em uma bicicleta.

“Ela não conseguia nem falar. Ela só falava assim: ‘Olha o que ele fez comigo’ e já estava fraca. Ai ele montou na bicicleta, meu marido tentou ir atrás dele, mas não deu tempo. Ele não teve dó nem do filho que está na barriga dela e nem dá filhinha dele de 1 aninho. É lamentável. Eu só tenho pedido para fazer para as autoridades: ‘Por favor, corram atrás. Isso não pode ficar impune’”, falou Shirley do Nascimento.

O corpo de Emanuele Moreira da Conceição foi levada para o Instituto Médico Legal (IML) de Itamaraju. Já o velório ocorre na noite desta terça-feira (26), em uma igreja na mesma localidade onde adolescente foi morta. Ela será enterrada no Cemitério de Itabatã, na manhã da próxima quarta-feira (28).