quinta-feira, 26 de novembro de 2020

Casal é preso em operação de combate à pornografia infantil


 


Foto / reprodução


A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) deflagrou, nesta quarta-feira (25/11), a Operação Mensagens Violadas, destinada ao combate à pornografia infantil. A ação é um desdobramento de investigações de pedofilia na capital federal.

Os agentes cumprem mandados de busca e apreensão contra suspeitos em Planaltina, Ceilândia e também em Luziânia (GO). Durante a operação, um casal, um homem de 49 anos e uma mulher de 28 foram presos em flagrantes. Depois que os policiais encontraram conteúdo pornográfico no celular dos suspeitos, que foi apreendido, eles confessaram que armazenavam esses arquivos.

No aparelho telefônico, a polícia identificou ainda que eles mantinham um grupo no WhatsApp para compartilhar e disseminar fotos e vídeos de crianças e adolescentes em cenas de sexo explícito. “Os grupos de WhatsApp que compartilham esse tipo de material estão sendo monitorados pela Polícia Civil”, afirmou a delegada Cristhiane França.

Eles foram encaminhados à Delegacia Especial de Repressão aos Crimes Cibernéticos (DRCC) e vão responder por violação ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). O artigo 241 tipifica como crime “adquirir, possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente”. A pena prevista é de um a quatro anos de prisão e multa.

Há duas semanas, um servidor público foi preso em Águas Claras. Na casa dele, a polícia encontrou conteúdo de pornografia infantil armazenados em um HD externo.

Com informações do site: timesbrasilia