quinta-feira, 19 de novembro de 2020

Cozinhar com banha de porco é mais saudável do que com óleos vegetais, diz especialista


 


Muito utilizada por nossas avós e bisavós, a gordura de origem animal deixou de ser vilã na cozinha e traz vários benefícios para a saúde

Antes dos surgimentos dos óleos de girassol, canola e outros disponíveis nas redes de supermercados, a banha de porco era o ingrediente mais utilizado no preparo de pratos.

O alimento, no entanto, ganhou fama de vilão por, supostamente, aumentar o níveis de colesterol e risco de infarto, além de faz mal ao coração.
 
Mas, agora, a banha de porco deixou de ser considerada inimiga da saúde e é identificada por grande parte da comunidade médica como uma opção saudável para ser utilizada na culinária.

De acordo com o nutrólogo, Dr. Flávio Madruga, em entrevista ao Vix, afirma que os benefícios da banha de porco são inúmeros e o uso faz com que a gordura animal seja mais saudável do que óleos vegetais refinados.

Assim como a manteiga, o azeite e óleo de coco, a banha de porco é rica em graxos monoinsaturados, ou seja, é mais estável ao ser submetida ao calor, sendo mais difícil de sofrer oxidação.
 
Os óleos vegetais refinados que são poli-insaturados, por outro lado, oxidam facilmente quando aquecido e liberam substâncias extremamente tóxicas e inflamatórias, explica o médico.

Benefícios da banha de porco para a saúde
Quanto mais se estuda sobre a gordura animal, mais se confirma que nossos pais e avós estavam certos quando cozinhavam com a banha de porco. Pois, ela é livre de gorduras trans e açúcares, possui baixo teor de sódio e é rica em vitaminas, B, C, D e cálcio, além de minerais, como fósforo e ferro.

O nutrólogo ainda explicou ao Vix que a banha de porco tem uma composição equilibrada de gorduras saturadas (40%) e gordura monoinsaturada (45%) e ainda ajuda a prevenir as doenças cardiovasculares, elevando o nível de HDL (colesterol “bom”) e diminuindo o de LDL (colesterol “ruim”).

Com informações do site: Tribunal de Jundiai