sábado, 21 de novembro de 2020

Enfermeira injeta vacina da gripe em vez de contraceptiva, mulher engravida e dá à luz bebê doente


 
Foto / reprodução
A mulher só descobriu o erro três meses depois, ao ficar sabendo de gravidez.

Um casal ficou arrasado depois que a mulher deu à luz uma criança doente, enquanto estava tentando evitar a gravidez. A paciente foi a uma unidade médica para tomar a vacina contraceptiva, mas a enfermeira lhe aplicou remédio contra a gripe.

O caso aconteceu em Seattle, no estado de Washington, nos Estados Unidos. Yesenia Pacheco e seu esposo decidiram não ter mais filhos e acharam melhor iniciar o uso do método anticoncepcional injetável, que normalmente é aplicado em postos de saúde.


Quando chegou à unidade de sua cidade, a enfermeira se confundiu e aplicou injeção para gripe. Três meses depois, quando Yesenia foi novamente para tomar outra dose do que achava ser contraceptivo, descobriu que estava grávida, o que foi um grande choque para ela e o marido.
 
Segundo informações divulgadas pelo The Seattle Times, a profissional de saúde havia passado o dia inteiro aplicando vacinas para gripe e, por não ter lido o prontuário de Yesenia, injetou a mesma substância na americana.
 
No ano de 2012, Yesenia deu à luz, mas infelizmente, seu bebê nasceu com uma rara doença chamada polimicrogiria perisylviana bilateral, que afetou fala, visão e habilidade cognitiva da criança, deixando os pais abalados com a triste notícia.

Yesenia e seu marido entraram com uma ação judicial e ganharam a causa. Eles receberam uma indenização de 10 milhões de euros, além de cerca de 7,7 milhões para serem usados na saúde e na educação da criança. No total, o casal recebeu um valor que equivale a aproximadamente R$ 111 milhões.

Com informações do site: 1news, Aurilane Alves