quarta-feira, 25 de novembro de 2020

Homem confessa ter abuso, matado e enterrado ex-esposa


 

Foto / reprodução
Mulher estava desaparecida há três dias, desde que havia saído para encontrá-lo

Um homem de 38 anos, identificado como Cícero Severino dos Santos, foi preso nessa segunda-feira (23) acusado de abusar, matar e enterrar a ex-companheira. Mirian Souza Mendes tinha 37 anos.

O feminicídio aconteceu em uma fazenda em Itiquira (360 km de Cuiabá) no último sábado (21), mas só foi descoberto nessa segunda-feira (23).

Desaparecimento

No sábado (21), Mirian saiu de casa em uma motocicleta YBR por volta das 14 horas falando para a mãe que iria a uma fazenda. Ela não disse se iria encontrar alguém, mas não retornou mais.

Preocupada, a mãe procurou a polícia nessa segunda-feira (23) e registrou um boletim de ocorrência afirmando que a filha não tinha costume de sair de casa e ficar sem dar notícia.
Mirian tinha uma filha de nove anos e não deixava a criança sozinha em casa.

Denúncia
Nessa segunda-feira, por volta das 14h20, dois homens procuraram a polícia e disseram que algo estranho havia acontecido em uma fazenda em Itiquira.

Um deles contou que no sábado, por volta das 17 horas, um funcionário chamado Cícero, conhecido como “Radinho”, havia o procurado e pedido que o demitisse.

O patrão perguntou o motivo e o funcionário disse que havia acontecido uma coisa grave, mas não podia contar o que era. O funcionário estava muito sujo nesse momento.

Depois da conversa, o funcionário foi tomar banho e o patrão deu uma volta na estrada para ver se encontrava algo errado. Ele viu uma enxada e uma motocicleta YBR caída no meio do mato.
Ainda assim, outro funcionário levou Cícero até a MT-370.

Mais tarde, porém, o patrão retornou ao local e percebeu que a motocicleta e a enxada não estavam mais naquele local.

Nessa segunda-feira, o patrão voltou ao lugar em que havia visto a motocicleta e percebeu que tinha um amontoado de terra no meio do mato, que parecia ser uma cova. Ele, então, resolveu procurar a polícia.

Encontro do corpo

Diante da denúncia, a Polícia Civil foi até o local, cavou e encontrou um corpo feminino. A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) foi acionada.

Os policiais saíram em busca de Cícero, o encontraram e encaminharam para a delegacia, onde ele confessou ter cometido o crime e contou tudo com detalhes.

Feminicídio

Cícero disse que alguns dias antes do sábado (21), sua ex-companheira, Mirian, lhe pediu dinheiro e ele disse que estava sem motocicleta, mas que se ela fosse até a fazenda que ele trabalhava, ele iria com ela até Itiquira para arrumar o dinheiro.

Os dois combinaram de se encontrar no sábado a tarde e a mulher foi ao encontro do ex-companheiro.
Ele a esperou na estrada, mas após se encontrarem tiveram uma discussão.

Em meio à briga, ele partiu para cima da mulher e passou a lhe agredir com socos no rosto. Depois, pegou uma cordinha que estava na bolsa dela, a amarrou pelo pescoço e saiu a arrastando.

Ele afirmou, ainda, que enquanto ela agonizava, a abusou como meio de vingança. O abuso será confirmado pela perícia.

Depois que Mirian morreu, Cícero buscou uma enxada na fazenda, cavou um buraco e a enterrou. Para acobertar o crime, ele jogou a motocicleta e a bolsa dela no lixão e queimou ambas para dificultar a identificação da vítima.

Já o celular de Mirian, ele deixou numa eletrônica para ser formatado. A polícia, porém, conseguiu recuperá-lo. A motocicleta foi encontrada toda queimada, a bolsa não.

Cícero foi preso e autuado por ocultação de cadáver e feminicídio. Depois de ouvido, ele foi encaminhado a uma unidade prisional.

Com informações do site: Livre