quarta-feira, 25 de novembro de 2020

Polícia prende técnico de informática por posse de material pornográfico infantil


 


Foto / reprodução


Um técnico de informática foi preso na manhã desta desta quarta-feira, 25, durante a operação Black Dolphin, por posse de material pornográfico infantil, em São José do Rio Preto.
A operação, que investiga crimes de pedofilia, sequestro e tráfico internacional de menores, foi deflagrada nesta manhã pela Polícia Civil do Estado de São Paulo. Os agentes cumprem mais de 219 mandados judiciais em São Paulo e em outros três estados: Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro.A ação é coordenada pela Delegacia Seccional de Polícia de São José do Rio Preto e conta com apoio das forças policias locais e da Polícia Federal. A Polícia cumpre dois mandados de prisão nesta quarta: um na cidade de São José do Rio Preto e outro em uma cidade gaúcha. Uma das prisões já foi realizada.
Foi preso um técnico de informática de 43 anos acusado de chefiar quadrilha de pornografia infantil. Ele estava em casa, acompanhado de um filho de 5 anos, entregue à avó. Foram apreendidos materiais suspeitos na casa da família.A operação começou em 2018 quando policias descobriram que um homem estava tentando vender a própria sobrinha para criminosos russos. O plano consistia em levar a criança até a Disney na Europa e dizer que ela havia se perdido no parque. A partir deste suspeito, o homem de 43 que foi preso nesta manhã, policiais começaram a se infiltrar em grupos da deep web.
A operação foi batizada após a polícia monitorar conversas e descobrir que o suspeito estava caçoando do sistema prisional brasileiro e das leis, afirmando que o grupo só seria preso na Black Dophin, prisão na fronteira do Cazaquistão que é conhecida por abrigar condenados à prisão perpétua.

Com informações do site: jovempan