segunda-feira, 30 de novembro de 2020

Vacina contra covid-19 não será oferecida a todos, diz Ministério da Saúde


 
Foto / reprodução
Nesta sexta-feira, 27, o Ministério da Saúde informou que a vacina contra a covid-19 não deverá ser oferecida a toda a população brasileira em 2021. A coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI) da pasta, Francieli Fontana, explicou que, como alguns grupos não estão participando dos testes das vacinas, não seria possível imunizar toda a população brasileira.

“Nós definimos objetivos [com grupos prioritários] para a vacinação, porque não temos uma vacina para vacinar toda a população brasileira. Além disso, os estudos não preveem estar trabalhando com todas as faixas etárias inicialmente, então não teríamos mesmo como vacinar toda a população brasileira”, disse Francieli.

Vacina contra covid-19 não será dada a toda população, diz Ministério da Saúde
A respeito do plano de vacinação no país, o secretário-executivo Elcio Franco disse que a pasta está acompanhando o desenvolvimento das vacinas em estágio mais avançado. “Estamos conversando com os laboratórios e acompanhando os estudos. Dessa forma vamos desenhar a vacinação no país”.

“Tanto no Brasil como em todos os países se está estudando os imunizantes, as vacinas. Nenhuma vacina está registrada em nenhum órgão sanitário no mundo”, completou o secretário-executivo.

No Brasil, os laboratórios Sinovac, Oxford e AstraZeneca, Janssen e BioNTech/Pfizer estão fazendo testes. As duas primeiras já têm algum acordo para fornecimento de doses.
O governo do Paraná assinou acordo com a Sputnik V, da Rússia, para parceria no desenvolvimento.

A Anvisa já recebeu o pedido para avaliação de estudos da vacina da Janssen. O laboratório é o quarto a enviar os dados à agência. Nenhum solicitou ainda o registro da vacina.

Com informações do site: catracalivre