quarta-feira, 9 de dezembro de 2020

A doença misteriosa que deixou centenas hospitalizados no sul da Índia


 
Foto: PTI
 Ao menos uma pessoa morreu e 227 foram internadas por causa de uma doença misteriosa no estado de Andhra Pradesh, na Índia.
 
Segundo equipes de saúde locais, os pacientes têm uma série de sintomas diferentes, incluindo náuseas, convulsões e perda de consciência.

Autoridades ainda investigam o que pode ter deixado essas pessoas doentes na cidade de Eluru neste fim de semana (5 e 6/12).

A crise sanitária surgiu em meio a outra batalha de saúde na Índia, segundo país mais atingido pelo coronavírus no mundo.
 
O estado de Andhra Pradesh, local do surto da doença desconhecida, é também um dos mais atingidos pela Covid-19 no país, com mais de 800 mil infecções.

Mas até o momento médicos e autoridades descartam uma relação entre a Covid-19 e as hospitalizações misteriosas dos últimos dias.
Segundo o ministro da Saúde, Alla Kali Krishna Srinivas, todos os pacientes testaram negativo para coronavírus.

“As pessoas que ficaram doentes, principalmente as crianças, de repente começaram a vomitar após reclamar de dor dos olhos. Alguns desmaiam ou convulsionam”, disse um médico do hospital público de Eluru ao jornal The Indian Express.

Das 227 pessoas que foram internadas, 70 receberam alta e outras 157 continuam no hospital.
 
O ministro-chefe do Estado, Jaganmohan Reddy, disse que equipes médicas especiais estão sendo enviadas a Eluru para investigar a causa da doença entre os pacientes e seus familiares.

Srinivas afirmou que as amostras de sangue dos pacientes não revelaram nenhuma evidência de infecção viral.

"Descartamos a contaminação da água ou poluição do ar como causa depois que as autoridades visitaram as áreas onde as pessoas adoeceram", disse ele. "É uma doença misteriosa e apenas análises de laboratório vão revelar exatamente o que é."

O partido de oposição Telugu Desam, por outro lado, pediu uma ampla investigação sobre o incidente, insistindo que a causa da doença misteriosa foi contaminação.


Com informações do site: BBC via G1