quarta-feira, 9 de dezembro de 2020

Duas meninas são atingidas por tiros de fuzil em guerra de tráfico; uma morreu e outra teve nariz arrancado


 


Foto / reprodução

Facções que brigam pelo controle do narcotráfico na região da fronteira localizada entre Brasil e Paraguai acabam de fazer mais duas vítimas inocentes. Dessa vez foram duas crianças, uma de seis e outra de nove anos.

O local da disputa foi próximo à Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul. As vítimas, que moravam no Paraguai, foram atingidas por tiros de fuzil. Uma delas, a de seis anos, foi atingida no rosto e teve o nariz parcialmente arrancando.

Brenda Micaela Arguello González estava brincando próximo a sua residência, que fica localizada no município de Pedro Juan Caballero, quando recebeu 3 tiros de fuzil. De acordo com as informações das autoridades locais, o alvo seria um indivíduo que estava na região na hora em que a criança estava do lado de fora de casa.A menina foi levada rapidamente para uma unidade de saúde local, onde recebeu atendimento. Parte de seu nariz foi destruído pelos projéteis. Felizmente, ela passa bem e não corre risco de vida. A outra vítima, de 9 anos, não teve o mesmo destino. Criança e o pai, que estava junto dentro de um carro, morreram baleados.De acordo com informações de Marco Amarilla, que trabalha como promotor no lado uruguaio, nenhum das vítimas tinha qualquer envolvimento com as facções que estão brigando pelo controle do território.

“Geralmente os criminosos chegam até as vítimas de carro ou motocicletas. Premeditados, os atentados acontecem até mesmo a luz do dia e os tiros, que de comum
são de fuzil ou pistolas, só param quando existe a certeza da morte“,  disse a autoridade em entrevista ao portal G1.

Com informações do site: G1