quarta-feira, 9 de dezembro de 2020

Durante briga, mulher tira a vida da companheira com facada no pescoço


 
Foto / reprodução

A suspeita, Michelle (de óculos) e a vítima Elizama.

Uma briga entre um casal acabou com a morte de uma das mulheres, Elizama Cristina Moreira, 25 anos, com uma facada no pescoço nessa segunda-feira (7), no Bairro São Gonçalo, em Planalto da Serra (260 km de Cuiabá).

A Polícia Militar foi acionada pela irmã da suspeita, Michelle da Costa Lara, 32 anos, que encontrou a cunhada falecida.


Uma equipe foi até o local e encontrou a casa com a porta aberta, a luz acesa e manchas de sangue na sala e na cozinha. Elizama foi encontrada no quintal da frente da casa, ensanguentada e com uma perfuração do lado esquerdo do pescoço, já sem vida.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado, mas a médica apenas pôde constatar a morte da vítima.

A irmã da suspeita disse que estava na casa da mãe quando o crime aconteceu e foi chamada por uma amiga do casal. Quando ela chegou, viu o sangue e o corpo e acionou a polícia.

O crime
Enquanto a polícia estava no local, a única testemunha do crime chegou, uma jovem de 25 anos.
Ela contou que estava na residência do casal tomando cerveja com as duas quando elas começaram a brigar de forma alterada.

Ela resolveu ir embora. Porém, enquanto ainda estava perto da casa, ouviu gritos, olhou para trás e viu a vítima correndo e atravessando a rua.

Ela voltou para ver o que havia acontecido e já viu o sangue na casa. Nesse momento, ela resolveu ligar para a irmã da suspeita e contar que Michelle havia machucado Elizama. Ela, porém, não viu mais a suspeita.

A casa para onde a vítima tentou correr pertence a tios da suspeita, que também consideram a vítima como sobrinha, pois ela frequentava o lugar diariamente.

Antes de morrer ela chegou a mandar uma mensagem para a tia dizendo: “Michelle me machucou”, mas quando a tia perguntou onde ela estava, já não obteve resposta.

O caso foi registrado como lesão corporal seguida de morte e será investigado pela Polícia Civil de Chapada dos Guimarães (70 km de Cuiabá). A suspeita, até o registro da ocorrência, não foi localizada.

Com informações do site olivre - Karina Cabral