quinta-feira, 24 de dezembro de 2020

Filho de fundador das Casas Bahia é acusado de abuso por 14 mulheres


 


Foto: Reprodução
O empresário Saul Klein, filho do fundador da Casas Bahia Samuel Klein, é acusado de aliciar e abusar 14 mulheres em uma festa em sua casa em Alphaville (SP) em 2008.

A promotoria de São Paulo (Ministério Público do Estado) pediu que Saul entregasse seu passaporte e o proibiu de entrar em contato com as vítimas. As investigações estão sendo realizadas pela Delegacia da Mulher de Barueri. O empresário é um dos donos da Associação Ferroviária de Esportes, clube de futebol de Araraquara (SP) e é candidato a vice-prefeito de São Caetano do Sul.

O advogado André Boiani Azevedo, que defende o empresário, negou os crimes que seu cliente está sendo acusado e disse que Saul era um “sugar daddy”, um termo referente a homens que têm fetiches em sustentar mulheres mais jovens em troca.

Andrea também disse que o objetivo dos ataques é de chantagear seu cliente após Saul parar de adquirir o serviço da empresa responsável por apresentar as jovens.

O advogado de Klein completa que a relação com as mulheres nem sempre era relações, mas, quando acontecia, era consensual. Ele afirma que o empresário dava presentes a elas, mas que ele nunca fez pagamentos às suas mulheres e não participava desta negociação — quem tratava disso era a agência, que também se responsabilizava por verificar as idades de todas as garotas para que fossem maiores.

Com informações do site: infomais.club