quinta-feira, 10 de dezembro de 2020

Mãe e namorada são presas por espancar menino de 3 anos até a morte


 
Foto / reprodução
Duas mulheres foram presas como sendo as principais suspeitas pela morte de um garotinho de apenas três anos de idade. As acusadas foram identificadas como Luana Marques Fernandes, de 25 anos, e Fabiola Pinheiro Bracelar, 22 anos. A vítima foi identificada como Davi Gustavo Marques de Souza. A tragédia foi registrada na cidade de Nova Marilândia, cerca de 261 quilômetros de Cuiabá, capital do Mato Grosso.

As primeiras investigações feitas pelas autoridades locais, apontam que Davi deu entrada em uma unidade médica na localidade sem os seus sinais vitais.
Médicos que atenderam a criança constataram que havia vários hematomas espalhados pelo corpo de Davi e logo acionaram a polícia relatando o caso. 

Segundo a polícia, Davi é filho de Luana, e Fabiola e sua namorada. Davi havia sido levado às presas para o hospital por Fabiola. A mulher despistou os médicos e saiu da unidade, deixando o menino com os médicos de plantão.

A direção do hospital acionou a polícia sobre a morte de Davi. Uma ronda policial foi feita na localidade e as duas mulheres foram encontradas perto da residência onde ela morava com a vítima. Ao serem questionadas pelos policiais sobre a morte de Davi e os hematomas encontrados no seu corpo, Fabiola negou ter cometido o crime, enquanto Luana começou a chorar. 

Em depoimento para a polícia, a madrasta do garoto relatou que Davi estava ando de bicicleta e em determinado momento legou uma queda. Por isso havia vários hematomas em seu corpo. Para os policiais, as duas demonstravam frieza em relação ao falecimento de Davi. 

Familiares da vítima relataram para a polícia, que o garotinho era espancado com frequência pelas acusadas. Ainda de acordo com os familiares, Davi foi atropelado de propósito por Fabiola, e teve as costelas e perna quebradas.
O corpo do garotinho foi encaminhado para necrópsia e um laudo deve apontar as causas de sua morte. O caso está sendo investigado pela polícia local. 

O corpo do garotinho foi encaminhado para necrópsia e um laudo deve apontar as causas da morte.

Com informações do site: 1news