segunda-feira, 28 de dezembro de 2020

MÃE OBRIGAVA FILHA A MANTER RELAÇÕES COM "CONVIDADOS"


 
Foto: Reprodução

Mais uma atrocidade contra a adolescente de 14 anos, vítima de tortura praticada pelos pais, na Zona da Mata, foi confirmada ontem. A polícia afirmou ontem que, além de sofrer maus-tratos, a garota era obrigada pela mãe a praticar oral no padrasto, de 18 anos, e nos amigos dele. O casal teve a prisão decretada e está foragido. Eles fugiram levando três crianças.

O caso veio à tona no último domingo, com a denúncia de um motorista.

O homem, que foi contratado para fazer a mudança da família, assustou-se ao ver a menina machucada na casa e acionou o Conselho Tutelar. O crime aconteceu no município de Pacheco, onde a família vivia antes de seguir para Chácara, cidade vizinha a Juiz de Fora.

O laudo médico divulgado ontem não aponta conjunção carnal, mas, em depoimento informal à polícia a adolescente confirmou ter sido obrigada a praticar oral em homens que frequentavam a casa da família, a mando da mãe.

A delegada Dolores Tambasco, que está à frente das investigações, disse estar perplexa. "Em 20 anos de carreira nunca vi uma criança ser tão maltratada".

A garota, que permanece internada em Juiz de Fora, só deverá prestar depoimento formal quando tiver alta. A menina está com quadro grave de desnutrição e tem vários ferimentos pelo corpo. Ela era mantida amarrada no galinheiro, do quintal da casa, onde passava horas sob sol e chuva.

As primeiras testemunhas do caso começaram a ser ouvidas ontem. Antes de fugir, a mãe foi ouvida pela polícia e alegou que os ferimentos no corpo da garota eram fruto de crises de epilepsia.

Com informações do site informacoesbr