terça-feira, 26 de janeiro de 2021

Acusado de abusar de enteada de 12 anos é espancado; VEJA


 
Foto: Reprodução

Um homem identificado como Francisco das Chagas, de 50 anos, sofreu uma tentativa de linchamento na tarde desta segunda-feira (18), no bairro São Benedito, na cidade de Timon (MA), por ser acusado de abusar a própria enteada, uma criança de apenas 12 anos. A mãe descobriu os abusos após ter acesso a mensagens de voz do homem enviados para sua filha. 

 

Em entrevista ao portal, a Capitã Tyciane Ibiapina, do 11° Batalhão de Polícia Militar da cidade, informou que os agentes quando chegaram no local onde o acusado estava sendo espancado, o mesmo já estava no chão, sangrando bastante e não havia mais ninguém no lugar.
  “Apareceu apenas a vítima,  que é uma menina de 12 anos e a mãe. Como é de protocolo, ele foi encaminhado a UPA de Timon por conta dos ferimentos e só depois ele foi levado à Central”, disse. 

A Rede Meio Norte conversou com a mãe da vítima com exclusividade.  Ela relatou que se relacionava com o acusado há cerca de 4 anos, mas não moravam juntos. Há poucos dias ela teria desconfiado das atitudes de Francisco com sua filha. “Ele vinha aqui umas três quatro vezes inventar de tomar água e café, e perguntava se ela ia com ele para comprar as quentinhas, aí ela ficava esperando. Só que na verdade ele a levava para casa dele para se aproveitar dela.
Tampava a boca dela para não dizer nada para mim.  E ela ficava naquele medo de me dizer. Ontem eu descobri e tirei a certeza”, relatou a mãe, que preferiu preservar sua identidade durante a reportagem. 

A mãe relatou ainda que sua filha é uma adolescente tímida e nunca havia dito nada para ela. Os abusos foram descobertos quando seu filho mais novo, de apenas 8 anos, encontrou os áudios no celular da irmã, enquanto jogava um jogo. “Ele pegou o celular dela - porque eles joga aqueles jogos - aí eu liguei e ele me mostrou. Eu passei os áudios pro meu telefone e descobri.
De manhã eu fui na casa dele e perguntei se ele tinha alguma coisa com a minha filha e ele disse que não tinha. Quando deu 12 horas eu fui na delegacia e quando voltei ele já tinha sido espancado pela população. Meu desejo agora é que a justiça faça o que tenha de ser feito. Que ele cumpra a pena dele e que nunca mais faça uma coisa dessa com ele fez com a minha filha”, finalizou. 

Com informações do site: portalfalanordeste - Liliana Alves