quarta-feira, 6 de janeiro de 2021

‘Feijões que curam Covid’, de Valdemiro Santiago, deverá ser desmentido pelo Ministério da Saúde


 
Foto: Reprodução
Mais uma vez o Ministério da Saúde recebeu uma intimação determinando que seja disponibilizado no site um aviso a respeito dos feijões que, segundo Valdemiro Santiago, da Igreja Mundial do Poder de Deus, teria poder de curar a Covid-19.

O Ministério Público Federal fez uma nova solicitação e a decisão foi determinada no plantão judiciário, o que serviu para reforçar a ordem liminar da 5ª Vara Cível da Justiça Federal de São Paulo de outubro do ano passado.  

Na primeira vez o juiz deixou claro que a União precisaria informar a população através do portal do Ministério da Saúde se os feijões têm ou não eficácia realmente comprovada no combate da pandemia, só que até hoje o Ministério da Saúde não atendeu a determinação e nenhuma informação foi acrescentada ao site da pasta. 

O Ministério Público Federal descobriu que no site foi disponibilizado somente um texto comentando a respeito de alimentação e o destaque é para o fato de que é importante se alimentar de forma correta e tomar muito cuidado quando for compartilhar informações que não têm comprovação científica. 

Nesse aviso do Ministério da Saúde, em momento algum foi mencionado algo a respeito dos feijões e sementes de feijões, o que Valdemiro teria comercializado pelas redes sociais. 

Nesta nova decisão da Justiça Federal ficou claro que o Ministério da Saúde precisará disponibilizar uma ‘referência expressa’ aos tais ‘feijões contra Covid-19’, informando se eles são eficazes ou não contra a doença. 

Atendendo a uma determinação do Ministério Público Federal, os vídeos onde Valdemiro Santiago fala sobre os feijões foram retirados do ar. 

Com informações do site: I7News