domingo, 31 de janeiro de 2021

Filha salva mãe de ser cremada ao observar máscara da idosa mexendo durante funeral


 
Foto: Reprodução

Após um erro em um hospital, uma idosa de 84 anos quase foi cremada viva na tarde de domingo (24). Com o caixão prestes a ser levado para o forno crematório, a filha da mulher, que não teve a identidade revelada, descobriu que sua mãe não estava morta. 

A mulher foi levada para o hospital de Resistência, na Argentina, no sábado (23), relatando que não estava se sentindo bem. Devido a idade avançada, ela foi encaminhada para a UTI da instituição.
No dia seguinte, a filha foi visitar a mãe e recebeu a notícia que a idosa teria tido uma parada cardiorrespiratória e morreu. 

Por conta da pandemia do novo coronavírus, os corpos no país estão sendo colocados em um caixão lacrado, deixando apenas um vidro para familiares e amigos se despedirem e o paciente ainda usando máscara. Os funerais estão restritos à 1h e foi, neste momento, que a filha percebeu que a mãe estava viva porque a máscara estava se mexendo. 

A família rapidamente chamou uma ambulância, que constatou que a mulher estava com sinais vitais, mesmo fracos. A idosa, até então, está internada em estado grave, de acordo com o G1.
O presidente da Associação de Clínicas e Sanatórios do Chaco, Armando Frangioli, disse que esses casos eram comuns no século passado. "Não creio que isso tenha ocorrido por más práticas. Pode ser negligência ou falta de rigor no controle médico", comentou.

Com informações do site: bnews