domingo, 10 de janeiro de 2021

Homem é acusado de matar a companheira e tentar 'colar a cabeça de volta' para se safar da polícia.


 

Um homem, identificado como Luis Hermida, está sendo procurado pela polícia acusado de bater na companheira até a morte e, em seguida, colar a cabeça dela de volta para fazer parecer um acidente. O caso aconteceu no final de dezembro de 2020, no Equador.

As informações são do jornal britânico Daily Mail.

Luis Hermida alegou para familiares da companheira que tinha encontrado o corpo de Lisbeth Baquerizo, de 30 anos, nas escadas da residência em que moravam, após ela cair. Ele providenciou o caixão e todos os detalhes do funeral e pediu que ninguém falasse sobre o ocorrido para polícia. 

Luis e Lisbeth tinham um relacionamento há 12 anos e um ano de casados, por isso a família concordou inicialmente em não chamar a polícia.

Mas, a mãe da vítima, Kathy, notou um ferimento no olho de Luis e ficou sabendo por conhecidos que eles haviam se desentendido. 

Após o velório, Kathy procurou às autoridades e o corpo da vítima foi exumado. "Eles manipularam o corpo da minha filha para definir o cenário", afirmou Kathy ao  Metro Equador. A autósia revelou que Lisbeth morreu de contusões e feridas de punção no topo da cabeça, que foram cobertas com supercola para não levantar suspeitas. 

O caso foi classificado pelas autoridades como "morte violenta" e Luis é o principal suspeito. O companheiro da vítima está foragido desde 29 de dezembro, quando um mandado de prisão foi emitido. O crime segue sendo investigado. 

Com informações do site: Daily Mail e Rede Brasil News