sexta-feira, 22 de janeiro de 2021

Idosos dançam ao som de ‘Bum Bum Tam Tam’ para comemorar vacinação


 
Foto: Reprodução

Os 44 idosos que vivem no Abrigo Manain, na zona sul de Teresina, receberam com festa a chegada das vacinas contra a covid-19 na tarde desta quinta-feira (21). Para marcar o início da imunização, eles participaram de um vídeo ao som do hit ‘Bum Bum Tam Tam’, do cantor MC Fioti, música considerada pelos internautas como tema da vacinação, pela semelhança com o nome do Instituto Butantan, responsável pelo desenvolvimento da vacina em parceria com o laboratório chinês Sinovac.

O vídeo foi publicado no perfil oficial do abrigo em uma rede social e acabou sendo compartilhado por diversos internautas do Piauí e de outros estados. Nas imagens, idosos  e funcionários do local dançam e comemoram a chegada da vacina, com balões e muita irreverência.

Na tarde desta quinta-feira(21) todos os 44 idosos que vivem no local, que têm idades entre 60 e 106 anos, receberam a primeira dose da vacina contra a covid-19. Os 27 funcionários que atuam no abrigo também receberam o imunizante.

A assistente social Nadja Nayra, que faz parte da coordenação do abrigo Manain, relata que a ideia de gravar o vídeo para as redes sociais partiu de um dos estagiários que trabalha na instituição.



Segundo ela, os idosos estavam ansiosos para receber as vacinas e foram bem participativos durante a gravação.

“Quando recebemos a notícia que a vacina chegaria, decidimos fazer uma festa em comemoração. Ontem a ansiedade tomou de conta.
Foi um momento muito esperado por eles, porque foram muitos meses de espera. Inventar festa é com eles mesmo. Eles adoram. É uma forma de preencher o tempo deles com essas atividades e eles são bem participativos”, disse.

Ainda de acordo com a assistente social, os idosos também já estão ansiosos para receber a segunda dose das vacinas.

“Eles estão muito ansiosos para tomar a segunda dose, porque já querem voltar a receber visita. Eles achavam que na primeira dose já iria voltar tudo ao normal. A gente não tem como substituir a família, embora usando todos os métodos, como videochamada, mas isso não supre a presença”, destacou.

Com informações do site: webnewss