domingo, 31 de janeiro de 2021

Justiça quer obrigar pais biológicos a adotar os próprios filhos que nasceram em barriga de aluguel


 
Foto: Reprodução
O sonho da maioria dos casais quando se casam é construir uma família sólida e feliz. Muitos conseguem atingir esse objetivo nas primeiras tentativas, mas existem casais que possuem muita dificuldade para engravidar. Na maioria das vezes, o problema se encontra no aparelho reprodutor da mulher. Mas, existem mulheres que não conseguem engravidar com facilidade por outros problemas em sua saúde.

Barriga de aluguel ajudou casal a ter filhos
Esse é o caso do casal Jordan e Tammy Myers que tinham o sonho de formar uma família, mas, devido a um câncer de mama que a mulher desenvolveu, esse sonho ficou impossível de acontecer. Com isso, uma mulher chamada Lauren VerMilye se ofereceu para ajudar o casal. Ela emprestou sua barriga para que o sonho deles fosse gerado.

A gestação correu bem até certo ponto, mas a fertilização deu origem a gêmeos. Tudo teria sido perfeito se a Justiça do estado de Michigan, Estados Unidos, não tivesse proibido os pais biológicos de serem os guardiões dos bebês. Toda essa confusão aconteceu, pois, a justiça alega que de acordo com uma lei firmada em 1988, não podem acontecer no estado ‘contratos de parentesco substituto’, e isso inclui a barriga de aluguel.

Justiça quer que os pais adotarem as crianças para terem a guarda
Mesmo sendo país biológicos dos bebês, o casal precisará adotar os filhos que nasceram prematuros para conseguirem a guarda legal das crianças. “A lei está muito desatualizada e foi criada durante uma época em que as mulheres não podiam dar à luz um bebê que não fosse delas”, disse a mãe biológica das crianças.
 
De acordo com Lauren, a mulher que cedeu o ventre para gerar os pequenos bebês, está do lado do casal e considera injusto todo esse processo. Ela afirma que decidiu ajudar o casal em um momento doloroso e vai continuar ao lado deles.

Com informações do site: i7news