segunda-feira, 11 de janeiro de 2021

Mãe desabafa após pontos da cesárea estourarem 2 dias depois do parto: “Me destruiu”


 

Uma mãe inglesa sofreu uma situação bem complicada depois do parto do primeiro filho. Deanna Hirrell, de 26 anos, tinha dado à luz há apenas dois dias quando os pontos da cesárea estouraram e abriram um ferimento de 4 centímetros no seu abdômen. Mesmo procurando ajuda imediatamente, o caso acabou progredindo para uma grave infecção que quase tirou a vida da mãe.

A jornada começou com 12 horas de trabalho de parto que fizeram os médicos de Deanna optarem por uma cesária de emergência. Em entrevista ao Daily Mail, ela conta que não percebeu nada de incomum depois do parto de Kalub. “Eu estava me sentindo exausta e com dor na região da cicatriz, mas, como foi a primeira vez que tive um bebê, achei que fosse algo normal”, disse.

48 horas depois, o pesadelo começou: a britânica estava tomando banho quando os pontos da cirurgia estouraram. “Foi uma inundação de pus e sangue”, relembrou a jovem. “O cheiro era terrível, como o da morte. Foi horrível”. Imediatamente Deanna foi levada ao hospital pelo marido, Mark Wilson, e diagnosticada com fasceíte necrotizante.


A doença é uma grave infecção bacteriana que destrói a região acometida. Para tratar do problema, a mãe precisou passar por uma nova cirurgia onde toda a pele da região da cicatriz foi removida, a deixando com um novo corte e 27 pontos. “Eles disseram que se eu não tivesse procurado ajuda, a bactéria teria arruinado toda minha barriga e eu poderia ter morrido”, disse Deanna.


Apesar da recuperação ter sido boa, o episódio rendeu cicatrizes não só na pele da jovem. Em entrevista, ela conta que teve a autoestima muito abalada pelos procedimentos e que a experiência a fez desistir de engravidar novamente:
"A operação deixou uma cicatriz imensa que se parece com uma carinha sorridente no meu estômago. Este era para ser o melhor momento da minha vida – ser mãe. Mas me destruiu. Choro todos os dias. Amo o fato de ter um menino lindo, mas estou compartilhando minha história para que todas as mulheres saibam que isso pode acontecer durante a cesárea, apesar de ser raro. Não tinha ideia de que isso existia”, finalizou.


Com informações do site: Uol