quinta-feira, 7 de janeiro de 2021

Os cuidados com os rins no verão: desidratação pode causar cálculos renais


 
Foto: Reprodução

As altas temperaturas típicas do verão provocam mais calor, transpiração e sede do que o habitual, fazendo com que o corpo necessite de hidratação intensa. De acordo com o nefrologista da Uninefron Rafael Pacífico, a falta de água no organismo pode causar um problema grave para a saúde dos rins: o surgimento dos cálculos renais.

“Nesta época do ano, a transpiração aumenta, fazendo com que o corpo perca mais água. E quando não há reposição da hidratação, ocorre o acúmulo de certos elementos que podem levar à precipitação de cristais, prejudicando o funcionamento renal”, explica Pacífico. “Por isso a desidratação é tão perigosa para os rins”, conclui.

O médico explica também que, no verão, as atividades físicas geralmente se intensificam e a falta de água durante os treinos pode aumentar os riscos.
“Durante a prática de exercícios que exigirem esforços intensos, especialmente quando forem realizados ao ar livre e expostos ao sol, é imprescindível que se mantenha a hidratação corporal com água, isotônicos e bebidas leves”.

Além das pedras nos rins e da insuficiência renal, a desidratação pode causar convulsões, inchaço no cérebro, perda de consciência, queda da pressão arterial e até levar o indivíduo à morte.

Qualquer pessoa pode identificar que apresenta um quadro de desidratação quando sentir sede constante, fadiga, constipação, mau hálito, pele ressecada, dores de cabeça e redução no volume de urina.
“Neste caso, é indicado procurar um especialista para obter o diagnóstico e a prescrição de um tratamento adequado”, orienta Rafael Pacífico.

Com informações do site uninefron