segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021

Cheirar o vinho pode prevenir doenças neurodegenerativas como Alzheimer e Parkinson


 
Foto: Reprodução
O vinho e a saúde têm sido associados há muito tempo. O vinho é uma bebida produzida a partir da fermentação de uvas. O suco alcoólico resultante é riquíssimo em diversos componentes químicos que são benéficos para a saúde quando ingerido na quantidade adequada, mas saibam que segundo a pesquisa abaixo ele também pode contribuir para a saúde só pelo fato de cheirá-lo.

É esta a conclusão sugerida por um grupo de cientistas que descobriu que os sommeliers – especialistas em vinho – desenvolvem mais as áreas do cérebro ligadas a doenças neurodegenerativas.

De acordo com um estudo realizado pela Cleveland Clinic, nos Estados Unidos, em parceria com a Université du Québecà Trois-Rivières, no Canadá, aponta que a capacidade de avaliar o vinho a partir do olfato também pode fazer bem a saúde, pois pode prevenir doenças como Alzheimer e Parkinson.

A constatação veio após pesquisadores compararem um grupo de sommeliers com outro grupo de pessoas sem nenhum tipo de conhecimento técnico sobre vinhos. Por meio da realização de questionários e ressonâncias magnéticas, foram analisadas tanto a estrutura como as funções cerebrais de cada participante.

Segundo o artigo publicado na revista científica Frontiers in Neuroscience, os resultados demonstraram que áreas do cérebro dos sommeliers ligadas ao olfato e à memória eram mais desenvolvidas e ativas do que as das pessoas que não eram especialistas em vinho. E este desenvolvimento pode ser essencial, pois essas regiões estão mais propensas a ser atingidas pelas demências que surgem com o avançar da idade.

Isso mostra que é possível treinar o cérebro e desenvolvê-lo, prevenindo o Alzheimer e outras doenças. Há algum tempo especialistas já alertam sobre técnicas e exercícios capazes de deixar a mente mais ágil e ativa. Tanto para a memória quanto para o raciocínio. Então para manter o seu cérebro afiado, a memória em dia e conquistar estes benefícios para a saúde de forma eficaz, saiba que para prevenir essas doenças não basta apenas cheirar o vinho é preciso treinar muito os sentidos.

De acordo com a Dra. Sarah Banks, que liderou a pesquisa, o dado mais animador é a conclusão de que áreas do cérebro podem ter alguma plasticidade, se desenvolvendo e expandindo mesmo após a idade adulta. Hoje existem plataformas de ensino on-line voltada para orientar e facilitar o cuidado de pessoas com doenças neurodegenerativas.

A palavra sommelier de origem francesa: É o profissional responsável por cuidar da carta de bebidas de restaurantes, bares, importadoras e lojas especializadas. A profissão é principalmente conhecida por cuidar dos vinhos de restaurantes, no qual o sommelier de vinhos é bastante requisitado para trabalhar em restaurantes renomados do mercado. Sommelière é a palavra no feminino.

Com informações do site: jornaldebrasilia