quinta-feira, 18 de fevereiro de 2021

Homem condenado a prisão perpétua é inocentado após 68 anos na cadeia


 
Foto: Reprodução
Joe Ligon, de 83 anos, foi liberado de um estabelecimento prisional da Pensilvânia, nos EUA, depois de quase sete décadas atrás das grades.

O norte-americano foi condenado a prisão perpétua em fevereiro de 1953, quando tinha apenas 15 anos, depois de ter admitido ser responsável por uma onda de assaltos e esfaqueamentos em Filadélfia, junto com outros quatro adolescentes, que causaram ferimentos a seis pessoas e a morte a duas.

Apesar de, na altura do julgamento, ter ficado provado que Joe era responsável pelos dois homicídios e de o próprio ter admitido ter esfaqueado pelo menos uma das oito pessoas atacadas, agora, à CNN, o advogado do idoso garantiu que o seu cliente não matou ninguém.

Já Joe disse, também à CNN, que é “adulto agora”. “Não sou mais uma criança. Não sou apenas um homem adulto, sou um homem velho, estou a morrer a cada dia”, salientou.

Ao longo dos 68 anos que esteve detido, Joe teve diversas oportunidade para sair da prisão, mas nunca aceitou as propostas de liberdade condicional por considerar que estas não lhe davam a liberdade que desejava após décadas na cadeia.

Agora, depois de as sentenças de prisão perpétua juvenis sem perspectiva de liberdade condicional terem sido consideradas inconstitucionais, o advogado finalmente conseguiu que Joe fosse libertado nos seus “próprios termos”.

O idoso já saiu da prisão e está agora sendo acompanhado para ser reintegrado na sociedade.

Com informações do site: Notícias ao Minuto