terça-feira, 9 de fevereiro de 2021

Mãe engravida de segundo filho três semanas após ter concebido primeiro


 
Foto: Reprodução

Fenômeno incomum ocorreu em Trowbridge, na Inglaterra. Causa seria ingestão de medicamento para fertilidade que provocou liberação de óvulo durante gravidez

 Um fenômeno que ocorre raramente na ciência ganhou as manchetes em Trowbridge, no condado de Wiltshire, na Inglaterra.
Foi lá que Rebecca Roberts, de 39 anos, engravidou dos pequenos Noah e Rosalie numa circunstância anormal: os bebês, tidos como gêmeos, foram concebidos em momentos diferentes. 


O fenômeno é conhecido como superfetação e apenas uma dezena de casos em todo mundo foram registrados até hoje. O caso ocorre quando uma mãe grávida continua a ovular e tem relações  desprotegidas nesse intervalo. A segunda gravidez pode acontecer entre uma e quatro semanas depois da primeira.

Os gêmeos nasceram de cesariana com 33 semanas em setembro de 2020, durante a pandemia do coronavírus. Eles foram concebidos três meses um depois do outro. O primeiro a nascer foi Noah, com cerca de dois quilos.

Já sua irmã veio ao mundo com apenas um quilo, tendo que ficar numa UTI neo-Natal por quase dois meses. 

Rebecca ficou surpresa com o fato ao relatar a situação numa postagem na rede social: “Eu nem sabia que era possível engravidar novamente durante a gravidez".

Depois de consulta com sua ginecologista, ela contou que um medicamento para fertilidade que estava tomando pode ter feito com que ela liberasse um óvulo quando já estava grávida.

Com informações do site:  macajubaacontece - Max Ribeiro