domingo, 21 de fevereiro de 2021

MC que acusa Anderson, do Molejo, de estupro irá remover tatuagem com rosto do cantor


 
Foto: Reprodução
O cantor e dançarino MC Maylon, de 21 anos, deve ter seu primeiro encontro com o pagodeiro Anderson Leonardo, do Molejo, após a acusação de estupro, nos próximos dias para o processo de acareação.

Em entrevista à Quem, o jovem revelou estar bastante chateado com a irmã de Anderson, a pedagoga Riane Oliveira, que era amiga dele. Segundo Maylon, os registros apresentados por ela foram editados.

“Eles editaram vídeos meus e disseram que eu estava dançando muito no dia 12 de dezembro, logo após o estupro. Mas eles foram muito sujos porque juntaram dois vídeos diferentes: um do dia 12 de dezembro e outro do dia 30 de janeiro, em que estou com a mesma roupa”, disse.

Maylon ainda afirmou que irá tirar a tatuagem que fez em homenagem ao pagodeiro. “Só quero que ele vá para a cadeia. E quero mostrar meu caráter e minha dignidade.
A máscara dele vai cair. Nunca senti atração por ele. Segunda que vem começo a remoção da tatuagem. Só quero tirar a cara desse estuprador do meu antebraço”.

Em nota, a Polícia Civil do Estado do Rio negou o encontro para acareação e informou apenas que “o caso está sendo investigado pela 33ª DP (Realengo), que as testemunhas foram ouvidas e os agentes realizam diligências para esclarecer os fatos”.

O advogado de Anderson também afirmou que o artista não foi intimado para uma acareação com o jovem e disse que o MC estava se complicando ainda mais no caso.

“A acareação só ocorrerá se o delegado tiver dúvidas a respeito da acusação de estupro. Me parece que as provas são suficientemente precisas para indiciar o Maylon pelo crime de denunciação caluniosa. Esse rapaz está se enrolando cada vez mais. Temos outras testemunhas que asseguram que ele estava lá [dançando no vídeo] no dia 12 de dezembro. Protocolizarei um dossiê com todas as datas e outras provas serão apresentadas à polícia”.

Fonte: Bahia.ba