sexta-feira, 26 de março de 2021

Bizarro! Michael Jackson estaria vivo e congelado em um frigorífico; veja


 
Foto: Reprodução
Michael Jackson estaria vivo e congelado em um frigorífico
Seguem viralizando na web os mais variados absurdos a respeito de celebridades, cantores e personalidades. Em junho deste ano, hackers indicaram que Michael Jackson, morto em 2009, na verdade, Michael Jackson estaria vivo e alocado “desacordado” numa espécie de câmara frigorífica. A mensagem teria sido publicada por um perfil ligado à rede Anonymous, que afirmou ter acessado virtualmente documentos privados e informações íntimas de inúmeros famosos.
Sem ter ligação comprovada com o grupo de hackers dos EUA, o perfil  @AnonymousACCs no Twitter acusou a família do astro de tê-lo congelado apostando na técnica da criogenia. Os familiares teriam confinado o corpo de Michael Jackson num tanque de nitrogênio líquido a 200 graus negativos. A teoria de conspiração pra lá de bizarra e sem qualquer prova concreta afirma ainda que o plano de ressuscitar Michael Jackson futuramente teria partido do médico Conrad Murray e aponta ainda que o astro estaria sendo vivo mantido vivo.
Internautas desconfiam que perfis anônimos estejam se aproveitando da eclosão histérica do Anonymous na política norte-americana e brasileira para fingir estarem associados ao grupo de Hackers.
Vale lembrar que o DJ sueco Avicii, Chris Cornell, Chester Bennington teriam sido algumas vítimas de algumas informações fakes que viralizaram nas redes sociais. O trio de músicos teoricamente suicidas, na verdade teriam sido assassinados após descobrirem uma rede de pedofilia do empresário bilionário Jeffrey Epstein.

MAS AFINAL O QUE É REAL NESTA HISTÓRIA?
A rede anônima cita não apenas os músicos, mas sua suposta lista incluiria outras personalidades falecidas e põe em xeque que suas mortes tenham sido suicídios ou acidentes. Paul Walker, Chris Cornell, Chester Bennington a Lady Di são outros famosos citados. Todos coincidentemente com trágicas mortes amplamente difundidas na mídia.
Os famosos falecidos teriam informações importantes sobre as atividades criminosas da rede exploratória de Jeffrey Epstein e, portanto, foram assassinados, segundo a rede Anomymous. Porém, novamente a lista divulgada não traz citações por exemplo, aos roqueiros Chris Cornell e Chester Bennington.

Muitos destes famosos teriam sido convidados para as festas do falecido bilionário Jeffrey Epstein, onde dizem que haveria ocorrido abuso sexual de menores. O empresário morto em 2019, cabe ressaltar, foi alvo de criteriosas denúncias sobre um esquema financeiro real de abuso e tráfico sexual de menores por autoridades norte-americanas. O perfil de hackers acusa Epstein de ter sido morto a mando de Donald Trump para “encobrir sua história de abuso e estrupro”.

Com informações do site: deolhonews