quinta-feira, 18 de março de 2021

Em caso raro, jovem com Covid-19 desenvolve úlcera lá em baixo


 
Foto: Reprodução
Nos Estados Unidos, uma jovem de 19 anos desenvolveu uma úlcera na parte de baixo após ser diagnosticada com Covid-19. A mulher procurou um hospital no Colorado com tosse, dor de garganta, febre e irritações na pele, e testou positivo para a infecção provocada pelo coronavírus. Ela foi liberada com ordens de se isolar em casa e ficar em repouso.

Dois dias depois, ela precisou voltar ao centro de saúde porque sentia uma dor intensa lá em baixo e tinha até dificuldade para andar.
Os médicos encontraram uma úlcera de 2 centímetros e, depois de vários exames, determinaram que ela foi causada pela Covid-19.

Pesquisas mostram que pacientes com covid-19 podem apresentar diversos problemas na pele. O caso é raro – não há notícia de relatos parecidos – e foi publicado na revista científica Journal of Pediatric and Adolescent Gynecology.

A teoria dos especialistas é que a inflamação causada pela Covid-19 pode ter enfraquecido o sistema imunológico da jovem e desencadeado a úlcera. A mulher foi internada e medicada com remédios para dor e dexametasona.

Durante a internação, os médicos sugeriram que ela urinasse em uma banheira para diminuir a dor. A paciente foi considerada curada duas semanas depois do início do tratamento. 

“Nossa conclusão é que este caso mostra uma nova associação da infecção do coronavírus com úlceras no ógão em adolescentes. Há casos documentados de úlceras desencadeada pelo vírus Epstein-Barr e pelo que causa gastroenterite. Agora, documentamos também a lesão como uma resposta ao Sars-CoV-2“, escreveram os pesquisadores.

Com informações do site: metropoles