quarta-feira, 17 de março de 2021

Homem é preso após esfregar partes íntimas em mulher dentro de ônibus


 
Foto: Reprodução

Mais um caso de violação contra mulher foi registrado na capital mineira. Na tarde de ontem (9), um homem de 26 anos foi preso em flagrante suspeito de praticar abuso. A Guarda Municipal foi quem atendeu a ocorrência e deteve o autor. O fato ocorreu na rua Santa Luzia, próximo ao número 145, no bairro Santa Efigênia, região Leste de Belo Horizonte.

O crime ocorreu em um ônibus coletivo da linha 9412

 (Centro/Taquari). A equipe da guarda fazia o patrulhamento preventivo na região, quando foi acionada por passageiros do ônibus. Os denunciantes relataram que viram o suspeito esfregando suas partes íntimas em uma mulher.

Segundo a Guarda Municipal, a vítima reconheceu o homem como sendo autor do crime. No momento da prisão, o suspeito também assumiu a prática de abuso. A ocorrência foi direcionada para a Delegacia Especializada de Crimes contra a Mulher, no Barro Preto.

Procurada pelo BHAZ, a Polícia Civil de Minas Gerais confirmou o flagrante do suspeito por assédio. A vítima, as testemunhas e suspeito foram ouvidos na delegacia e o homem foi encaminhado ao sistema prisional.

Até quando?

Não muito distante, há um mês, um homem de 37 anos foi preso após tirar o órgão genital da calça e se masturbar ao lado de uma mulher dentro de um ônibus do Move metropolitano. A ocorrência foi registrada no bairro Itapoã, na região da Pampulha, em Belo Horizonte, no dia 9 de fevereiro. Outros passageiros flagraram o abuso, conseguiram interromper o ato obsceno e avisar o motorista, que, por sua vez, acionou a Guarda Civil Municipal.

A vítima de 33 anos relatou às autoridades que embarcou na estação Cristiano Guimarães, no bairro São João Batista, na região de Venda Nova, no coletivo que faz a linha São Benedito, bairro de Santa Luzia, a BH.
Nesse mesmo ponto, também estava o homem que posteriormente a assediaria dentro do coletivo. Após os dois entrarem no transporte, ele se sentou justamente na poltrona ao lado da mulher.

É crime!

O crime de assédio se tornou lei em 2018 e é caracterizado pela realização de ato libidinoso na presença de alguém e sem sua anuência. O caso mais comum é o assédio sofrido por mulheres em meios de transporte coletivo, como ônibus e metrô. Antes, isso era considerado apenas uma contravenção penal, com pena de multa. Agora, quem praticá-lo poderá pegar de um a cinco anos de prisão.

Mulheres que perceberem esse tipo de violação devem denunciar o autor pelos números 181, 197 ou 190. Também há o Aplicativo MG Mulher.
Disponível para download gratuito nos sistemas iOS e Android, o app indica à vítima endereços e telefones dos equipamentos mais próximos de sua localização, que podem auxiliá-la em caso de emergência. A ferramenta permite também a criação de uma rede colaborativa de contatos confiáveis que podem ser acionados de forma rápida caso se sinta em perigo.

Com informações do site:  bhaz