quinta-feira, 4 de março de 2021

Idosa é acusada de racismo por não querer ser vacinada por enfermeiro negro


 
Foto: Reprodução

Infelizmente, ainda existem muitas situações no qual acontecem casos de racismo no Brasil. No país, o ato de cometer qualquer atitude de racismo é caracterizada como crime e pode gerar punição cabível, de acordo com as circunstâncias do fato. 

Idosa se recusou a ser vacinada por enfermeiro negro

Um caso de racismo chamou a atenção da população da pequena cidade de Taquaritinga, no interior de São Paulo.
A vacinação acontecia normalmente em um drive thru, como é realizada em diversas cidades do país. Uma grande equipe se mobiliza para fazer o cadastro dos idosos e realizar a vacinação da pessoa dentro do carro, assim, evita aglomerações e o atendimento é mais rápido.

Assim como todos, um carro chegou ao posto de vacinação, e foi feito o cadastro da idosa que seria vacinada, mas quando o enfermeiro, que é negro, se aproximou para realizar a vacinação, a filha da idosa, que estava no carro, falou para ele não se aproximar de sua mãe, ele então entregou a prancheta para outro colega e voltou para seu posto.

Ele demorou a entender a atitude racista

De acordo com a secretária de saúde da cidade, o enfermeiro demorou para perceber a atitude racista, e de acordo com eles, a filha teria pedido ao homem para se afastar a pedido da própria mãe. Ou seja, foi a idosa quem não quis ser vacinada por ele.

Depois de alguns minutos, o enfermeiro começou a se sentir mal com a situação e contou para seus colegas de trabalho se aquilo era coisa de sua cabeça, mas todos confirmaram que aquela com certeza foi uma atitude de racismo. Apesar disso, nenhum B.O foi realizado, pois ainda não foi possível identificar a idosa. Mas a prefeitura garante que esse trabalho de identificação está sendo feito e o enfermeiro recebeu todo o apoio necessário.

Com informações do site: i7news - Tatiane Braz