quinta-feira, 18 de março de 2021

Jovem recebe "salve" do CV no lugar do namorado e fica gravemente ferida


 
Foto: Reprodução
Em Sinop ( a 500 km de Cuiabá), uma adolescente, de 16 anos, foi  espancada  por membros do Comando Vermelho, na noite de terça (16). Os faccionados estavam atrás do namorado dela, que não foi localizado. Como represália, ela foi levada, espancada e torturada. Maria Eduarda Magalhães Santos, 20, e os outros três que foram identificados apenas pelos primeiros nomes, Lucas, David e Gabriel, foram presos pelo crime.
O caso foi registrado como tentativa de homicídio. 

Segundo a vítima, a tarde foi até a casa do "ficante" para dar uma limpada no local. Neste espaço de tempo, Gabriel chegou procurando pelo namorado dela. Como ela informou que ele não estava, o mesmo foi embora. E cerca de 30 minutos depois, ele voltou à casa com mais três pessoas, em busca novamente pelo namorado da meninia  e ela disse que o rapaz ainda não tinha voltado. 

O grupo então sequestrou a menina e levou ela para uma região de mata, onde passou a ser espancada e torturada.

Segundo a menor, ela foi agredida com socos, chutes e pedaços de madeira. Contou ainda que os suspeitos diziam ser do Comando Vermelho e que o namorado estava devendo droga para a facção. Por isso, ela seria morta.

Durante a tortura, a adolescente conta que Gabriel roubou o celular dela, e em vários momentos, durante o espancamento, chegou a colocar um arma na cabeça dela, dizendo que ela seria morta. 

Um popular, por volta das 20h, que passava pelo local, flagrou o ato, acionou a PM. Ela foi encontrada chorando, gritando e com muitas lesões pelo corpo. Após a PM socorrer a vítima, fez diligências e encontrou o carro citado pela vítima, um Gol quadrado com 4 pessoas. Em rondas, outras 2 que fugiram de moto foram localizados. Os seis foram presos em flagrante, um deles ainda estava com o celular da vítima.

Com informações do site: rdnews