quinta-feira, 11 de março de 2021

Mulher é assassinada em BH pela vizinha e deixa quatro filhos: ‘Saudades’


 
Foto: Reprodução
Às vésperas do Dia Internacional da Mulher, uma mãe de quatro filhos foi assassinada em Belo Horizonte. O homicídio ocorrido na madrugada desse sábado (6), na região Noroeste de Belo Horizonte, teve uma motivação fútil: a vizinha ficou incomodada com um mau cheiro decorrente de um problema de encanamento e deu uma facada no coração de Carolina Poliana Santana, de 36 anos.

A autora, de 65 anos, informou aos policiais que um cano de esgoto que fica entre as duas residências estava vazando e causando mau cheiro. Ela decidiu tirar satisfação com Poly – como Carolina era conhecida – e os ânimos se exaltaram. A idosa, então, pegou uma faca e desferiu um golpe na região do coração da vizinha. A vítima chegou a ser levada por conhecidos e vizinhos ao hospital Odilon Behrens, mas deu entrada em estado gravíssimo e morreu pouco depois.

Fuga
A autora, por sua vez, tentou fugir, mas foi encontrada a alguns metros do palco do homicídio. Quando já estava na delegacia, ela tentou se enforcar com partes da própria roupa, mas os militares a evitaram. A mulher começou a passar mal e precisou ser levada à UPA Pampulha, onde foi atendida. Logo após receber alta, voltou à delegacia detida por homicídio consumado.

‘Dor profunda’
Querida por outros vizinhos, Poly trabalhava em uma escola da rede pública municipal e deixa quatro filhos. As redes sociais foram tomadas por mensagem de lamentação e condolências. “O sentimento é de profunda dor e já sinto um vazio no coração que não consigo explicar. Sentirei muito a falta da sua presença na minha vida e ainda me custa acreditar que isto aconteceu. Descanse em paz, amiga! Como está doendo, publicou uma conhecida.

“Amigaaaaaaaa/irmaaaaaaaaaa fala que é mentira e que amanhã você estará vivíssima me chamando de rapariga. Nunca vou esquecer nada do que vivemos juntas te levarei pra sempreeeeee, pequena. Poh, vei, não faz isso com a gente não pretinha! Vou morrer de saudades, te amarei enquanto eu viver. Te amo”, lamentou outra.

“Que isso, Poly, é difícil acreditar q isso aconteceu vai fazer muita falta viu. Saudades Eternas” e “Você se foi… tiraram sua vida brutalmente, mãe de família, guerreira. Quero me lembrar de vc sorridente… estudamos juntas… sempre te encontrava na rua vindo do trabalho. Não dá para acreditar” foram outras mensagens.


Com informações do site: bhaz