quarta-feira, 17 de março de 2021

“NÃO QUERO QUE CHAMA DE PAI”, DIZ HOMEM QUE ASSASSINOU PADRASTO DO FILHO


 
Foto: Reprodução
Fábio Venerando da Silva, preso na segunda-feira (15) pelo assassinato do padrasto de seu filho, declarou à polícia que ficava incomodado porque a vítima queria interferir na educação da criança de 12 anos. Matheus do Nascimento, de 25 anos, foi morto a tiros em Sarandi, no noroeste do Paraná, no último domingo (14). 

De acordo com o delegado Adriano Garcia, durante o interrogatório, Fábio alegou que Matheus queria que o enteado o chamasse de pai e ele não concordava. Por outro lado, o assassino confesso declarou que motivação do crime foi uma ameaça feita pelo atual companheiro de sua ex-mulher.

 “Ele alegou que de um lado era provocado e que também teria sido ameaçado. As provocações, basicamente, diriam respeito ao fato de a vítima querer que a criança, filho do autor, o chamasse de pai, algo desse tipo. Então, ele se sentia enciumado, mas, segundo ele, o fator determinante para a prática do homicídio foram a ameaças”, disse Garcia. 

“Eu falava para ela que não é certo, não precisa fazer isso, ensina não chamar, que ele não vai chamar. Eu não quero que chama. O pai sou eu por que tem que chamar de pai? Não chama. Eu não sei se ele incentivava ou ela incentivava. Mas esse não foi o fato. O fato foi o que ele falou para mim, que ele me ameaçou. Em outubro, eu não lembro o dia certo”, declarou Fábio durante o depoimento.  

Apesar do depoimento de Fábio, que afirmou ter cometido o homicídio no ‘calor do momento’, o delegado acredita que o crime tenha sido premeditado. “Ele disse que a vítima falou que tinha uma arma de fogo, só que isso também foi negado pela senhora Simone ao depor hoje. Ela estava bastante emocionada e relatou e fez questão de realçar a qualidade da vítima, falou que era um bom marido e uma boa pessoa”, completou Garcia. 

O crime
Matheus foi morto em frente à residência em que vivia com a ex-esposa de Fábio e com o enteado. Imagens de uma câmara de segurança registram o momento em que o assassino confesso chegou de motocicleta, estacionou o veículo e seguiu em direção a vítima, efetuou diversos disparos de arma de fogo e fugiu.

Com informações do site: RicMais