quarta-feira, 3 de março de 2021

Tem Dipirona em casa? Não use antes de ver isto


 
Foto: Reprodução
A Dipirona é um dos medicamentos antitérmicos e analgésicos mais populares, eficientes e acessíveis no Brasil. Esse remédio é bastante seguro para a maioria da população, porém, assim como qualquer outro medicamento possui efeitos colaterais que podem surgir durante o tratamento.

O efeito colateral mais comum de ocorrer com o uso da dipirona é uma reação de hipersensibilidade.
Essa reação é caracterizada por vermelhidão da pele, coceira, surgimento de “empolação” que em alguns casos pode ser generalizada em todo corpo.

Saiba tudo sobre a dipirona, riscos e usos:

Algumas reações graves podem acontecer com o uso de dipirona, mesmo em pessoas que já tomaram o medicamento anteriormente e nunca tiveram nenhum efeito colateral. As reações adversas graves que podem ocorrer são:
  • Choque anafilático após a administração do medicamento (pode ocorrer horas depois do uso);
  • Problemas no sangue e no sistema linfático, com perda da capacidade de produção correta dos componentes sanguíneos, em especial os glóbulos brancos (agranulocitose);
  • Trombocitopenia com surgimento de hemorragias recorrentes;
  • Distúrbios renais e vasculares diversos.
  • Vale dizer que todas essas reações adversas causadas pelo uso da dipirona têm risco potencial de levar a pessoa à óbito.

O tratamento com dipirona deve ser interrompido imediatamente em casos de suspeita de surgimento de efeitos colaterais e reações adversas e um médico deve ser consultado. A Dipirona é um medicamento e todo medicamento deve ser utilizado com orientação profissional, médica ou farmacêutica.

Com informações do site: 1news