quinta-feira, 15 de abril de 2021

Caso Henry: beijos, abraços, café e lanche com o diretor; regalias de Monique e Jairinho no presídio revoltam


 
Foto: Reprodução
Agentes penitenciários denunciaram que o vereador Jairinho e a pedagoga Monique Medeiros tiveram alguns privilégios enquanto estiveram detidos no presídio José Frederico Marques, em Benfica, Zona Norte do Rio. Essas denúncias acabaram motivando a saída do diretor e subdiretor da unidade, Ricardo Larrubia da Gama. 

As regalias que foram proporcionadas ao casal nas duas horas em que permaneceram no presídio, foram de se despedir com beijos e abraços, além do vereador Jairinho permanecer por todo o tempo na sala da direção, com direito a cafezinho e lanche com o diretor Ricardo.

O casal foi preso na manhã da última quinta-feira (08/04) após a polícia conseguir recuperar algumas mensagens que foram apagadas no celular de Monique. Nas provas obtidas, ficou claro que a mãe sabia que o filho Henry era covardemente agredido pelo padrasto. Após a prisão, ambos foram encaminhados para o presídio de Benfica, que é a porta de entrada do sistema penitenciário do Rio de Janeiro.

Após as denúncias de regalias, o próprio diretor pediu seu afastamento perante a Secretaria de Administração Penitenciária, a Seap, que passou as imagens das câmeras de segurança do presídio ao Ministério Público do Rio, que está apurando os fatos. 

De acordo com policiais que estavam no local, o próprio diretor ordenou que comprassem café, pão e refrigerante. Na salinha e de porta fechada, era possível ouvir Jairinho falando alto e dando gargalhadas com o diretor. É importante ressaltar que é totalmente irregular a presença de um prisioneiro na sala do diretor do presídio.


Com informações do site: I7 News