quinta-feira, 13 de maio de 2021

Ao ligar para PM, mulher é agredida pelo companheiro na frente dos filhos


 
Foto: Reprodução
Homem de 43 anos foi preso em flagrante após ameaçar e esfaquear a esposa, de 39 anos, na frente dos filhos, de 7 e 9 anos. O crime aconteceu no Jardim Campo Nobre, em Campo Grande, na noite desta quarta-feira (12). 

Alterado, o homem chegou em casa acusando a mulher de traição, dizendo que ela tinha vários amantes e começou a ameaçá-la. Com medo e histórico de agressões antigas, a mulher pegou o celular para chamar a PM (Polícia Militar), o marido pegou uma faca então para tentar intimidar a esposa e fazer ela desligar o telefone, mas não adiantou.

Irritado, ele bateu no rosto da mulher com o cabo da faca, e atingiu o braço dela, próximo à axila, tentando tomar o celular das mãos da companheira, mas não conseguiu. O homem saiu para a varanda e a mulher aproveitou para trancou a casa e ficou com os filhos dentro da residência, esperando a PM chegar.

O marido ficou ainda mais irritado e começou a bater na janela, que chegou a ficar danificada, na tentativa de invadir a residência.
Os vizinhos do casal também chamaram a polícia, que chegou e viu o homem forçando a janela do local. Ele foi preso em flagrante por lesão corporal e ameaça.

De acordo com a delegada Sueli Araújo Lima Rocha, da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), o casal viveu junto por 25 anos e, desde 2015, a vítima já registrou vários casos de agressão contra o esposo. Um ano atrás ela estava com medida protetiva, mas foi revogada depois que os dois reataram a relação.

"É um ciclo de violência e que ela não tem conseguido sair, ele foi preso em flagrante, mas pedi para o juiz converter em prisão preventiva, porque o risco é concreto de novas lesões e ameaças contra a vida da mulher e das crianças", explicou Sueli. O homem passa por audiência de custódia na manhã desta quinta-feira (13).

A vítima solicitou nova medida protetiva e disse à delegada que está convencida de que não é possível manter a relação, já que o marido não mudou e continua ficando agressivo quando bebe álcool ou usa drogas. A mulher precisou ser levada para uma unidade de saúde, onde recebeu alguns pontos no corte do braço. 

Com informações do site: campo grande news