segunda-feira, 31 de maio de 2021

Como deixar a casa de cara nova sem fazer obra


 
Foto: Reprodução
Deixar a casa de cara nova, mais bonita e aconchegante é o sonho de todo mundo. No entanto, o quebra-quebra, o barulho e a poeira que vêm junto com a obra fazem muita gente desistir da ideia e adiar esses planos. Mas há soluções indicadas por profissionais do setor para renovar os ambientes do imóvel de forma prática, sem pesar no bolso e sem os transtornos de uma reforma.

A primeira dica dos especialistas é começar pela pintura - e não faltam opções. A aplicação de cores diferentes numa mesma parede, compondo formas geométricas, dá um colorido especial aos ambientes de forma muito criativa, ensina a arquiteta Thays Góes, coordenadora de desenvolvimento de produtos Vivaz. Em espaços menores, é aconselhável usar tons pastéis.

— Para os ambientes pequenos, vale apostar em tons claros, bastante iluminação e uma decoração mais minimalista. Os espaços maiores dão mais liberdade para inclusão de novos objetos, cores e mobiliário — diz ela.

Outra sugestão é a pintura efeito "stucco", técnica que agrega mais estilo ao ambiente e foge da tradicional pintura branca, dando um toque diferenciado às paredes. O acabamento proporciona uma aparência marmorizada ou de cimento queimado e tem sido muito utilizado em substituição às texturas.

—É uma opção que remete ao passado e chegou com força ao mercado. Em geral, é indicada para áreas específicas do ambiente, como o canto da cozinha ou uma parede da sala de jantar — informa o arquiteto Celso Rayol, que preside a seção Rio de Janeiro da Associação Brasileira de Escritórios de Arquitetura (AsBEA/RJ), sugerindo que o morador use cores mais neutras para não correr o risco de enjoar.

Iluminação & piso

A iluminação é outro recurso importante para compor ambientes: serve para realçar a beleza de quadros e objetos de decoração e para trazer sensação de conforto e de aconchego essencial em quartos e em salas de estar. A iluminação deve ter a proporção e o ângulo certos para cada cômodo.

Uma opção que vem sendo muito utilizada em projetos de reforma são as lâmpadas de filamento com cabo de energia colorido, que podem ser penduradas sem necessidade de embutir a fiação, e os perfis de LED nos tetos de gesso, que dão um ar de modernidade aos ambientes.

As lâmpadas de filamento são baratas e integram muito bem a decoração sem necessidade de quebrar paredes. Com fios longos encapados em cores diversas, podem funcionar como uma arandela ou abajur pendente, em substituição às lâmpadas de teto — destaca a arquiteta Márcia Meira, responsável pelos projetos da Vitale.

As luminárias de trilho também fazem sucesso nos projetos de iluminação moderna e de extensão, em geral associadas a itens de decoração na parede, como quadros e fotos de família.
Os spots direcionáveis valorizam as peças e personalizam o ambiente.

Por fim, um item que muda completamente o imóvel e, se escolhido adequadamente, pode dar uma sensação de amplitude aos cômodos são os pisos. Porcelanatos ultrafinos em grandes dimensões, o que exige poucas emendas, podem ser assentados sobre o piso antigo com argamassa especial.

Os pisos laminados também são uma alternativa muito indicada. Aplicados por cima do revestimento já existente, mudam totalmente os ambientes sem necessidade de obra ou quebra-quebra.

— O laminado é facilmente encontrado em qualquer loja de construção, geralmente com opção de instalação incluída — informa Thays Góes.

Para Rayol, assim como a parede é um "espaço de memória" que precisa ser iluminado adequadamente, os pisos ganham status com o uso de tapetes que realçam o "registro do tempo".

Móveis são fundamentais na decoração

Espaços pequenos sugerem paredes e pisos em tons claros e iluminação especial

Mesas leves, com estruturas delicadas, ajudam a ampliar ambientesMesas leves, com estruturas delicadas, ajudam a ampliar ambientes Foto: Getty Images Os móveis também são componentes de suma importância na decoração. Dispostos de maneira bem planejada, principalmente em ambientes pequenos, tendem a tornar a circulação dos espaços mais ampla e agradável.
Saber a medida dos cômodos do imóvel é fundamental na hora de escolher os sofás, mesas, cadeiras e outros itens essenciais em uma moradia.

— O espaço para a circulação de pessoas entre os móveis é crucial para a utilização do ambiente no dia a dia. Nos ambientes menores, é aconselhável também apostar em tons claros, iluminação e decoração mais minimalista, para aumentar a sensação de espaço livre — sugere Thays Góes.

Em apartamentos pequenos, uma dica de Márcia Meira é dar preferência a mesas com tampos de vidro, pisos claros, móveis sob medida e com estruturas leves, além de bancos que podem ser usados como mesa de apoio ou assento.

— Há mesas retráteis que viram painéis nas paredes quando não estão sendo utilizadas e são perfeitas para apartamentos pequenos. Ajudam também na decoração desses espaços espelhos e cores claras — pontua.

Os chamados móveis funcionais são indicados por Celso Rayol, que sugere sofás de dois lados, cabeceiras de cama removíveis que se adaptam a qualquer posição ou mesas acopladas à cama.

— A versatilidade dos móveis permite combinações muito especiais para apartamentos pequenos, pois, posicionados de formas diferentes, cumprem outras funções. Optar por móveis mais baixos pode contribuir para o local ficar menos adensado — explica.


Com informações do site: extra