quarta-feira, 12 de maio de 2021

Família se revolta após idoso vítima da covid ser sepultado em cova alagada


 
Foto: Reprodução
A família do idoso Ivo de Assis Monteiro, de 83 anos, ficou revoltada com a situação da cova em que ele foi enterrado em Vila Velha (ES), na terça-feira (11). O aposentado que morreu de Covid-19 na segunda-feira (10) após um mês internado, foi sepultado em uma cova alagada no cemitério público de Ponta da Fruta. As informações são do jornal A Gazeta.

Por conta da presença de água na cova, o caixão ficou praticamente submerso.
“Hoje infelizmente eu tenho que denunciar uma afronta à dignidade humana, à memória da pessoa e ao sentimento da família”, desabafou Felipe Lopes, marido de uma das netas da vítima, ao jornal A Gazeta.

Além de constranger a família, a situação em que o caixão foi enterrado pode representar riscos sanitários e de contaminação. “Existe, sim, esta possibilidade de contaminação da água por esta pessoa que estava com coronavírus e precisa ser analisado o risco para o ambiente (do cemitério).
Explicou a virologista e professora da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), Liliane Spano.

Em nota, a prefeitura de Vila Velha informou que o acúmulo de água na cova foi decorrente das chuvas dos últimos dias. A administração municipal informou ainda que enviou técnicos ao local para melhorar a situação do cemitério, já que há outras sepulturas em situação semelhante.

Com informações do site: Msn