terça-feira, 4 de maio de 2021

Idosa que morria de medo de pit bull é salva pelo animal


 
Foto: Reprodução
Uma idosa teve a vida salva por um pit bull, do qual ela morria de medo, após ficar caída no chão por dois dias. Simba mora em um apartamento com seu dono, Arjanit M, na Suécia. Apesar do cachorro ser bem dócil, a maioria dos moradores do prédio evitavam chegar perto do animal, incluindo uma vizinha do andar debaixo, que sempre tratou o cãozinho com bastante frieza. As informações são do site Heaven of Animals.

Uma vizinha em particular, uma senhora que mora um andar abaixo, foi especialmente fria com Simba. “Ele sempre tentou cumprimentá-la, mas ela o chamava de mau e olhava para ele com medo”, disse Arjanit. “Ela nunca gostou dele porque ele era uma raça ‘ruim'”. Simba, no entanto, nunca se irritou com ela – o que ele logo provou da maneira mais doce.

Sem especificar a data exata, Arjanit conta que ele e Simba estavam voltando para casa após uma caminhada quando passaram pela unidade da vizinha subindo as escadas. Foi nesse momento que o cão começou a agir de forma estranha.

“Ele parou”, disse Arjanit. “Ele começou a latir e a correr para a porta onde mora a vizinha. Eu puxei a coleira, mas ele se recusou a vir”. Simba não se moveu, então Arjanit foi para pegá-lo. Foi quando ele percebeu um som fraco vindo de dentro: “Ouvi uma voz fraca gritar por socorro”, lembra Arjanit. “Ela disse:‘ Por favor, não vá ’”.

A porta estava destrancada, então Arjanit a abriu – encontrando sua vizinha caída no chão. “Ela quebrou o quadril e ficou em casa por um tempo”, disse Arjanit. Por dois longos dias, ela passou despercebida. Ela não conseguia se mover e sua vida estava em perigo. Simba conseguiu perceber o pedido de socorro bem a tempo.

Arjanit chamou uma ambulância e ele e Simba esperaram com a vizinha até que a ajuda chegasse. Sua vida foi salva pelo cachorro que, antes, ela sempre teve medo. Em um momento, tudo mudou. “Ela disse:‘ Obrigada por me ouvir ’. A princípio pensei que ela estava falando comigo”, lembrou Arjanit. “Mas então ela disse: ‘Não, você não – o cachorrinho legal’”. Acontece que aquele cachorro “mau” na verdade tinha um coração maior do que a maioria.

A vizinho ainda está em recuperação, mas isso não impediu Simba de ser reconhecido como um herói. Outros no prédio começaram a enchê-lo de guloseimas e presentes. Embora Simba certamente mereça todos eles, Arjanit espera que as ações de seu cachorro naquele dia levem a uma mudança nas atitudes sobre mais do que apenas seu filhote.

“Eu sei que Simba é um cão maravilhoso”, disse Arjanit. “Mas espero que este evento faça com que as pessoas vejam essas raças de forma diferente. Nós, como seres humanos, devemos merecer sua lealdade e amor”, completa.


Com informações do site: Bhaz