quinta-feira, 20 de maio de 2021

Jovem é executado a tiros e corpo jogado em fronteira


 
Foto: Reprodução
Sem serem importunados pelas autoridades, os matadores profissionais continuam agindo livremente no trecho mais violento da fronteira do Brasil com o Paraguai. Nesta quarta-feira (19), os grupos de extermínio fizeram mais uma vítima, desta vez em Ponta Porã, a 323 km de Campo Grande, cidade gêmea da não menos violenta Pedro Juan Caballero, no Paraguai.
 

O corpo de Helito da Silva Benites foi encontrado na “Favelinha”, conglomerado de barracos localizado na região da antiga ferroviária da cidade fronteiriça. 

Aos 18 anos completados no dia 18 do mês passado, Helito era catador de materiais recicláveis e foi morto com pelo menos cinco tiros de pistola.

Policiais militares, homens da Guarda Metropolitana e peritos da Polícia Civil estão no local.
Segundo moradores, Helito era conhecido como “Di Menor”.

Na linha internacional entre Ponta Porã e Pedro Juan Caballero impera a lei do silêncio sobre as execuções. Nos últimos meses, dezenas de jovens pobres da periferia, alguns apontados como usuários de droga, foram mortos e os corpos desovados nos dois lados da fronteira. Nenhum dos crimes foi esclarecido até agora. - 

Com informações do site: campo grande news