segunda-feira, 3 de maio de 2021

Justiça condena Record após “Cidade Alerta” chamar jovem agredida pelo namorado de prostituta


 
Foto: Reprodução
O Tribunal de Justiça de São Paulo condenou a TV Record a pagar R$ 100 mil de indenização a uma jovem agredida pelo namorado que foi chamada de prostituta e assassina no programa “Cidade Alerta”. A emissora ainda divulgou foto da vítima e telefone da mãe dela.

O caso aconteceu em maio de 2015, quando a jovem foi a um hotel com o namorado. Ela desejava terminar o relacionamento, mas o homem não aceitou e a atacou com um canivete. Logo em seguida, ele se suicidou. Dias depois, a Record exibiu uma reportagem que responsabilizava a vítima pelo ocorrido.

Segundo informações de Rogério Gentile, no UOL, a defesa da emissora afirmou que as informações divulgadas na reportagem são de “interesse público” e foram obtidas com a polícia. A TV disse ainda que as imagens reproduzidas não eram nítidas, impossibilitando a identificação da garota.

O desembargador Pedro de Alcântara da Silva Leme Filho, responsável pelo caso, disse que a jovem foi exposta à opinião pública por uma reportagem de caráter sensacionalista e desvinculada da realidade.

Além dos R$ 100 mil de indenização, a emissora terá de pagar mais R$ 50 mil para a mãe da garota por ter exibido seu número de telefone no programa.

Com informações do site: revistaforum