terça-feira, 11 de maio de 2021

Pai de professora morta em creche é amigo do pai do assassino: ‘pessoa muito legal’


 
Foto: Reprodução
Saudades é uma cidade pequena do oeste de Santa Catarina. Com menos de 10 mil habitantes, muita gente da cidade se conhece. Na última terça-feira (4), o pequeno município foi impactado com um ataque à escola Pró-Infância Aquarela.

Fabiano Kipper Mai, de 18 anos, invadiu o local armado com duas facas, e passou a atacar as pessoas. A primeira vítima foi a professora Keli Adriane Aniecevski, de 30 anos. A agente educativa Mirla Amanda Renner Costa, de 20, também foi atacada e morreu.

Fabiano ainda matou três crianças menores de dois anos.
Uma quarta criança foi atacada, mas não morreu. No fim de semana, ela recebeu alta hospitalar. O assassino mora na cidade junto com o pai, que trabalha como jardineiro, e a mãe, que está em tratamento contra um câncer.

José Aniecevski, pai da professora Keli, deu entrevista ao Domingo Espetacular, da Record TV, e falou que é amigo do pai de Fabiano. “É meu amigo, a gente conversa muito, a gente se encontra, ele trabalhou comigo na fábrica de móveis, do meu lado, é uma pessoa muito, muito legal”, disse José.

Fabiano segue internado
Fabiano Kipper Mai está internado no Hospital Regional do Oeste (HRO), em Chapecó, maior cidade da região oeste de Santa Catarina. Ele deve receber alta hospitalar nos próximos dias. O suspeito foi autuado por cinco homicídios triplamente qualificados e uma tentativa de homicídio, já que um dos bebês vítima do ataque sobreviveu, recebeu alta e voltou para a família. Fabiano pode pegar mais de 150 anos de cadeia na soma das possíveis condenações.

Com informações do site: i7news