quinta-feira, 20 de maio de 2021

Pegou covid? Saiba quanto tempo esperar antes da vacina, cirurgia e atividades físicas


 
Foto: Reprodução
Depois da quarentena e do período de tensão, quem pegou covid-19 e se curou ainda precisa esperar um tempo antes de voltar à vida normal. Mesmo os casos mais leves da doença demandam cautela, afirmam os especialistas.

Mas você sebe quanto tempo esperar?

A quarentena
O próprio período de isolamento – para evitar transmitir o novo coronavírus para outras pessoas – é motivo de controvérsias. No início da pandemia, o prazo recomendado era de 14 dias.

Agora, médicos já afirmam que, passados 10 dias dos primeiros sinais de infecção, já é possível voltar a conviver com outras pessoas, desde que você não esteja apresentando mais nenhum sintoma.

A vacina
Outra dúvida comum é: quanto tempo esperar após ter se curado da covid-19 para tomar a vacina.

Segundo a coordenadora da Vigilância Epidemiológica da Capital, Valéria de Oliveira, esse prazo vai variar de acordo com a gravidade da infecção.

Pessoas que precisaram ser hospitalizadas, terão que aguardar 30 dias depois da alta médica para se vacinar. Já para aqueles que tiveram sintomas mais leves, o prazo é de 30 dias após o surgimento dos primeiros sintomas.

Cirurgias
O prazo de quatro semanas também vale para quem foi contaminado e precisa realizar alguma cirurgia. Mas ele pode variar para mais, dependendo da gravidade da doença.

A médica Ana Claudia Albernaz Valente, anestesiologista do Hospital São Mateus, em Cuiabá, afirma que esse período de espera é indicado para quem teve um quadro assintomático de covid-19 ou que não apresentou problemas respiratórios.

Para quem teve sintomas mais fortes, mas não precisou ser hospitalizado, a recomendação de espera ante de uma cirurgia é de seis semanas.

“No caso de pacientes diabéticos ou imunossuprimidos e para aqueles que ficaram hospitalizados, são necessárias entre oito e dez semanas de espera”, ela explica.

Atividade física

Retomar a prática de atividade também depende de quão grave foi o quadro da infecção. Neste caso, não uma recomendação padrão, o ideal é que cada paciente siga a orientação de seu médico.

Em geral, quem já era ativo e teve uma infecção leve pode voltar à rotina mais rápido, mas praticando atividades menos intensas e por um período de tempo mais curto. Intensidade e tempo de treino voltam a crescer gradativamente.


Com informações do site: olivre