quarta-feira, 26 de maio de 2021

PM confessa ter assassinado vizinho após briga


 
Foto: Reprodução

O policial militar Jefferson Andrey Gomes Maia foi preso esta manhã (25), suspeito de matar a tiros o motorista de aplicativo, Israel Cohen Ribeiro da Costa, 39, na madrugada dessa segunda-feira (24), na rua Ferreira Pena, no Centro.

O crime foi registrado por câmeras de segurança do local e ajudaram a Polícia Civil a identificar o PM, que se apresentou na delegacia por volta das 9h30 de hoje, acompanhado de um advogado.
 

De acordo com o delegado Charles Araújo, da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Jefferson e Israel eram vizinhos e se desentenderam enquanto bebiam juntos em um bar na área: "A vítima e o autor seriam vizinhos, o autor teria se mudado dali do bairro há pouco tempo. Então eles se conheciam já de longa data e infelizmente por estarem sob o efeito de bebida teve essa discussão aparentemente por um motivo banal. O suspeito alega, inclusive, que a discussão foi com uma terceira pessoa e que depois a vítima o teria xingado, o que fez ele perder a cabeça e atirar”, relata Charles.

Andrey não revelou o motivo do desentendimento, mas o delegado afirma que uma delas teria sido uma brincadeira e que Israel teria feito e acabou irritando o PM e provocado a luta corporal entre eles.

“A maioria das perguntas ele se reservou ao direito de se manter calado, porém, na motivação ele alegou que teria perdido a cabeça porque a vítima o ameaçou e ameaçou sua família”, explica Araújo.

O vídeo mostra que os dois se agrediram e que após efetuar o tiro, o policial ainda voltou para conferir se o motorista teria, de fato, morrido. A polícia ainda apura se a arma usada no crime pertence a Polícia Militar ou era de uso pessoal do acusado.

A princípio, Israel foi identificado como empresário, mas ele atuava mesmo como motorista de aplicativo.

Com informações do site:  portaldoholanda